Tiago construiu uma carreira respeitável como jogador de futebol. O meio-campista disputou duas Copas e integrou o elenco de Portugal vice-campeão da Euro em 2004. Também defendeu Braga, Benfica, Chelsea, Lyon e Juventus, antes de passar oito temporadas no Atlético de Madrid e ser uma figura relevante no plantel de Diego Simeone. Se não tinha uma qualidade deslumbrante, o volante era bastante competente e colocava à disposição de seus times uma boa capacidade tática. Agora, esta aptidão será readaptada à beira do campo. Tiago foi anunciado como novo técnico do Vitória de Guimarães.

A última temporada de Tiago como atleta aconteceu em 2016/17, aposentando-se aos 36 anos. Tornou-se de imediato um dos assistentes de Diego Simeone no Atlético de Madrid, assim como colaborou por um ano na seleção sub-15. Até dava para imaginar que o português subiria na hierarquia do Atleti, com a saída de Germán Burgos para tentar carreira como técnico principal. Todavia, o ex-volante seguirá pelo mesmo caminho e já ganha a primeira oportunidade, assinando com o Vitória de Guimarães pelas próximas duas temporadas.

Se for considerada a experiência dentro de campo, Tiago poderá colocar em prática um estilo mais reativo. Entre seus principais comandantes estiveram Simeone, Claudio Ranieri e José Mourinho, além de Felipão na seleção portuguesa. Pôde absorver um pouco mais da arte da defesa de seus mestres e de um jogo pragmático. O Vitória de Guimarães, de qualquer forma, concede a chance ao veterano de apresentar sua própria identidade e tentar construir um novo rumo à equipe no Campeonato Português.

O Vitória de Guimarães fez uma campanha razoável nesta liga. Terminou na sétima colocação e ficou a cinco pontos de se classificar à Liga Europa, como vinha alcançando com certa frequência nas últimas temporadas. Ivo Vieira dirigiu o time nesta época e até levou os Conquistadores à fase de grupos da Liga Europa, mas deixou o cargo por não ter cumprido os objetivos traçados pela diretoria no campeonato nacional e por cair cedo na Taça de Portugal. Será este o sarrafo que Tiago precisará alcançar, terminando entre os cinco primeiros.

Tiago ainda conclui a última licença em seu curso de treinador, que o permitirá assumir o cargo integral à frente do Vitória. Por sua história como jogador, não é difícil imaginar que ele poderá se dar bem na nova função. E, a quem pôde acompanhar de perto sua evolução dentro de campo, sua chegada à casamata é mais uma prova de que o tempo passa rápido.