O Tottenham atravessou uma semana exaustiva. Depois do jogo decisivo contra o Barcelona na Liga dos Campeões, os Spurs retornaram a Wembley para encarar o Burnley, um adversário pronto a se retrancar e a tentar arrancar um ponto fora de casa na Premier League. Os visitantes quase cumpriram sua missão. Fecharam-se muito bem e iam resistindo ao bombardeio dos londrinos. O time de Mauricio Pochettino, por sua vez, também perdeu diversas oportunidades claras para balançar as redes. E a persistência daria resultado apenas nos acréscimos do segundo tempo. Christian Eriksen saiu do banco e assegurou a vitória por 1 a 0, que mantém o ritmo dos anfitriões na briga pelo G-4 do campeonato.

Por conta da semana desgastante, Pochettino optou por rodar o seu elenco e poupar alguns dos principais jogadores. O time dominou a partida desde o primeiro tempo e criou boas chances nos minutos iniciais, mas logo passaria a se enroscar na forte marcação do Burnley. A pressão se intensificou mesmo na reta final do segundo tempo, quando os reservas de luxo foram a campo. Eriksen e Son Heung-min entraram, substituindo Lucas Moura e Oliver Skipp – este, aos 18 anos, bastante participativo em sua estreia como titular na Premier League.

Son parecia o mais cotado para abrir o placar, mas chegou a desperdiçar uma chance com o caminho aberto. Pouco depois, seu cruzamento passou na pequena área sem que ninguém completasse. O gol da vitória se deu aos 46, em jogada de persistência do Tottenham. Após disputa vencida na área, Harry Kane fez o trabalho de pivô e acionou Eriksen, passando em velocidade pela esquerda. O dinamarquês chutou forte, finalmente superando Joe Hart. A comemoração guardou um misto de euforia e alívio pelo resultado construído.

O Tottenham emenda a terceira vitória consecutiva na Premier League. Chega aos 39 pontos, cinco de vantagem sobre Chelsea e Arsenal, mas ainda aguarda o desfecho da rodada para saber o tamanho de seu conforto na terceira colocação. Também fica a três do Liverpool, atual vice-líder. Já o Burnley permanece em risco. Com 12 pontos, está uma posição acima da zona de rebaixamento e corre o risco de entrar no Z-3, dependendo dos placares do domingo.