Jaume Domènech chegou à equipe principal do Valencia em 2015 com uma dura missão. O jovem de 25 anos militava no time B dos Ches, mas acabou chamado às pressas diante dos desfalques. Enquanto Diego Alves havia sofrido uma séria lesão no joelho na temporada passada, o contratado Matt Ryan se machucou logo em agosto, permanecendo mais de dois meses no estaleiro. Pois o novato vem dando conta do recado, a ponto de não largar o posto com a volta do australiano. E, neste domingo, operou um milagre digno de ser eleito o mais bonito da temporada.

Sem engrenar na tabela, o Valencia tropeçou na estreia do técnico Gary Neville na Liga. O time só empatou com o Eibar no País Basco por 1 a 1, e graças a um gol bizarro a cinco minutos do fim. Ainda assim, Domènech saiu de campo como herói. Primeiro, quando o placar ainda estava zerado, o goleiro fez uma defesa incrível, para impedir o tento dos bascos. E, após expulsão absurda de Orbán, ainda pegou um pênalti que deixaria os anfitriões com dois gols de vantagem. Honrou a fama de Diego Alves, defendendo a segunda cobrança em duas enfrentadas na competição.

Quando se recuperar, o brasileiro deverá retomar a titularidade. Mas Domènech mostrou neste domingo que deve ser o reserva imediato.