Embora o Borussia Dortmund tenha voltado a abrir vantagem na liderança da Bundesliga neste sábado, era improvável que o Bayern de Munique deixasse passar a chance de se reaproximar. Os bávaros recebiam o Stuttgart, ameaçado pelo rebaixamento, na Allianz Arena. Os suábios até conseguiram dar um susto, ao anotarem um golaço no primeiro tempo e fazerem frente até o início do segundo, mas não tiveram forças para segurar os bávaros até o fim. A goleada por 4 a 1 não apenas mantém a perseguição aos líderes, como também amplia a sequência de vitórias do time de Niko Kovac na liga.

O Bayern precisou de cinco minutos para abrir o placar. Robert Lewandowski ajeitou e Thiago Alcântara chegou batendo no cantinho. Só que, depois de um bom começo, os bávaros se acomodaram e viram o Stuttgart dar trabalho. O empate saiu aos 26 minutos, num belíssimo chute de Anastasios Donis, que mandou a bola no ângulo de Manuel Neuer. O duelo seguiu aberto até o intervalo. Ron-Robert Zieler e Neuer fizeram grandes defesas para evitar a vantagem a qualquer um dos lados.

Somente no segundo tempo é que o Bayern tomou o controle gradual da partida. O segundo gol aconteceu aos dez, em chute de Serge Gnabry que Christian Gentner desviou para dentro. Nicolás González poderia ter arrancado novo empate ao acertar a trave e Lewandowski desperdiçou um pênalti aos 19, também esbarrando no poste. Mas, depois dos 26, os bávaros mataram o duelo. Zieler caçou borboleta após escanteio e Leon Goretzka assinalou o terceiro. Já o quarto veio com Lewandowski, em belíssima arrancada na qual deixou zagueiro e goleiro para trás. No fim, houve tempo para Alphonso Davies participar por alguns minutos, em sua estreia na Bundesliga.

O resultado recoloca o Bayern na segunda colocação. Com sete vitórias seguidas na Bundesliga, a equipe soma 42 pontos – seis a menos que o Borussia Dortmund e três a mais que o Borussia Mönchengladbach, logo abaixo na tabela. Já o Stuttgart permanece com o sinal de alerta ligado. É o 16°, na zona de repescagem, com 14 pontos. Exceção feita ao Augsburg, os times à sua frente começam a se desgarrar.