Um oferecimento Betway

A Premier League é o mais rico e disputado campeonato nacional do mundo. A principal competição de futebol na famosa ilha apresenta números surpreendentes e cresce a cada edição. Times fortes recheados de craques, rivalidade, estádios lotados, dinheiro no caixa, tudo isso ajuda a engrandecer ainda mais o Campeonato Inglês. Mas é claro que um dos principais motivos que fazem do campeonato inglês o mais concorrido do mundo é a grande quantidade de atletas de ponta que jogam a competição.

A Premier League é a liga que mais investiu em contratações nesta janela de transferências. No total foi € 1,4 bilhão para fortalecer os times. Segundo Pep Guardiola, treinador do Manchester City, com passagens pela Espanha (Barcelona) e Alemanha (Bayern de Munique), o campeonato inglês chega a ser mais importante que a Champions League, torneio que reúne os maiores times europeus. “Estamos brigando pelo título que é de longe o mais importante da temporada, a Premier League. Muito mais importante que a Champions League, que a Copa da Inglaterra e que a Copa da Liga”, afirmou o comandante dos Citizens.

Retomada da força na Europa

Em primeiro lugar, a competição é a mais rica do mundo com US$ 4,5 bilhões arrecadados na última temporada. Outro aspecto importante é a quantidade jogadores que disputaram o Mundial da Rússia 2018. A competição cedeu 108 jogadores para a disputa da última Copa do Mundo, 40 a mais que o Campeonato Espanhol. Entre eles o artilheiro da última Copa, Harry Kane, do Tottenham.

O favoritismo cai por terra na Premier League. O Campeonato Inglês teve quatro times diferentes levantando a taça nos últimos quatro anos, bem diferente das outras ligas, onde um ou dois clubes dominam o cenário. Essa variedade é até maior que o Brasileirão. Mesmo sem títulos e da má impressão em alguns anos recentes, a presença de times ingleses na fase final da Champions mostra a força da Premier League. Na última década, apenas o Chelsea conseguiu conquistar a Champions, em 2011/12, mas quatro equipes da Inglaterra estiveram presentes nas semifinalistas: Liverpool, Manchester United, Chelsea e Manchester City, mais que La Liga, como é chamado o campeonato espanhol, a Bundesliga a Serie A, com três clubes cada.

Para fechar, segundo estudo feito pela European Professional Football Leagues (EPFL), o campeonato inglês é o segundo com a maior média de público na Europa desde a temporada 2010/11, atrás apenas da Bundesliga.

Favoritismo a toda prova

Com tanta qualidade, não é fácil cravar qual o favorito e fazer uma aposta na Premier League. Uma das suas peculiaridades é a variedade de times com chances de disputar o título. Entre os grandes, Manchester City, Liverpool, Chelsea, Arsenal, Manchester United e Tottenham sempre estão cotados para conquistarem o título, ainda que uns mais, outros menos. A fórmula de disputa e a forte rivalidade entre as cidades possibilitam algumas surpresas como foi o caso do Leicester, campeão em 2015/16.

Nesta temporada, com exceção do Manchester United, os favoritos estão presentes nas primeiras colocações na tabela. A dúvida é se estes clubes vão conseguir se manter até a 38ª rodada e quem dos seis clubes será o campeão. O atual vencedor da Premier League é o Manchester City. Os Citizens venceram a competição em duas oportunidades nas últimas cinco edições, nas temporadas 2013/14 e 2017/18.

Jejum de gente grande

Apesar de grandes, alguns clubes vivem um jejum de títulos na liga. O maior jejum entre os grandes é do Tottenham, campeão em 1960/61, há 58 anos. Já o Liverpool não vence um título do Inglesão desde a temporada 1989/90, ainda com o técnico e ídolo Kenny Dalglish. O Arsenal também já está um tempo sem vencer, desde a temporada dos Invencíveis, em 2003/04. O último título inglês do Manchester United foi em 2012/13. Vale lembrar ainda que o maior campeão inglês é o United, com 20 taças.

Nona rodada tem clássico

Como não podia deixar de ser, a edição 2018/19 da Premier League está pegando fogo e a rivalidade só aumenta, rodada a rodada, ponto a ponto. Na próxima rodada, entre os dias 20 a 22 de outubro, um confronto chama a atenção por sua história e pela situação na tabela entre as duas equipes.

Na abertura da nona rodada da Premier League, Chelsea x Manchester United se enfrentam no Stamford Bridge, em Londres, em clássico que vale a colocação das duas equipes na tabela. Para os Blues, uma vitória faz a equipe encostar nos líderes e brigar pela ponta da tabela. Já para os Diabos Vermelhos, uma vitória pode resgatar a confiança do time e da torcida, abalada após o começo ruim na temporada. Os três pontos também garantem o United mais perto do G4, grupo que classifica para a Champions League.

Na história, Chelsea e Manchester United já se enfrentaram 77 vezes. Os Blues levam vantagem no confronto com 29 vitórias contra 25 do rival. Foram 24 empates. O último confronto entre os dois times foi a final da Copa da Inglaterra 2017/18, em maio deste ano, com vitória do Chelsea por 1 a 0. O gol do título foi marcado por Hazzard.

A nona rodada ainda traz confrontos interessantes como o Manchester City jogando em casa diante do modesto Burnley, o duelo entre West Ham diante do pressionado Tottenham e o Liverpool encarando o Huddersfield. Mas nem tudo é flores também no campeonato inglês Em jogo válido pela 8ª rodada, City e Liverpool protagonizaram, no último domingo, um duelo muito abaixo do nível do futebol inglês moderno. Espera-se que os jogos da próxima rodada continuem enchendo o olho do torcedor.

Veja mais opções de apostas em Betway