O belga Romelu Lukaku e o congolês Yannick Bolasie formam uma das melhores duplas de ataque da Premier League no Everton. São oito gols marcados (sete de Lukaku, um de Bolasie) e sete assistências (três de Lukaku, quatro de Bolasie). O mais curioso é que um dos segredos do bom entrosamento entre os dois é a língua. Sim, isso mesmo: os dois se falam em Lingala, língua usada na República Democrática do Congo.

LEIA TAMBÉM: Por que os jogos do Liverpool conseguem ser tão divertidos de se assistir?

Bolasie é congolês, enquanto Lukaku, embora belga, é de ascendência congolesa. O primeiro de Lukaku, inclusive, joga na seleção da República Democrática do Congo junto com Bolasie. Os dois, portanto, trazem uma mesma origem. A língua é uma forma secreta dos dois se comunicarem, já que poucos jogadores da Premier League conseguem entender o idioma.

O Lingala é um idioma falado no noroeste da República Democrática do Congo e em uma grande parte de República do Congo, assim como em uma parte da República Centro-Africana e também da Angola. Estima-se que a língua seja falada por cerca de 10 milhões de pessoas.

“Nós dois somos muito orgulhosos da nossa origem”, afirmou Bolasie. “Realmente ajuda quando nós falamos na nossa língua, Lingala, e eu conheço o primeiro dele, que joga comigo na República Democrática do Congo”, contou ainda o jogador. “Nós falamos Lingala em campo. Não há muitos defensores na liga que falam, então isso nos dá um pouco de vantagem. É particularmente útil porque é rápida”.

Pelo jeito, está dando certo. O Everton é atualmente o sexto colocado na Premier League com 18 pontos, dois atrás do Tottenham, quinto colocado, com 20 pontos. Os torcedores do Everton esperam que a língua falada entre os dois continue funcionando desse jeito.