Marcelo Gallardo construiu sua aura como treinador do River Plate graças às copas. Todos os títulos do comandante foram faturados em mata-matas, com destaque aos dois troféus da Libertadores. Muñeco ainda persegue a conquista inédita do Campeonato Argentino, que levou seis vezes nos tempos de jogador. E, neste domingo, os millonarios deram um passo importantíssimo para que Gallardo adicione mais este feito à sua idolatrada história. Em visita ao Estádio Jorge Luis Hirschi, o River suportou a pressão da torcida e derrotou o Estudiantes por 2 a 0. Restando mais duas rodadas, os líderes sustentam uma vantagem de três pontos.

O River Plate abriu o placar em La Plata aos 22, logo após tomar um grande susto. Nahuel Estévez acertou um chutaço no travessão de Franco Armani, um minuto antes que Rafael Santos Borré anotasse o gol do outro lado. Em um lance brigado, o colombiano conseguiu superar Mariano Andujar, embora quase a bola tenha sido salva em cima da linha por Facundo Mura. Aos 19 do segundo tempo, Matías Suárez fechou a contagem. Nacho Fernández cruzou rasteio e o centroavante se antecipou para desviar no primeiro pau. Contratação estelar do Estudiantes para 2020, Javier Mascherano enfrentou seu antigo clube.

O principal concorrente do River Plate é o Boca Juniors. Os xeneizes entraram em campo horas antes e fizeram sua parte, com uma vitória maiúscula sobre o Godoy Cruz por 3 a 0. Carlos Tevez deixou sua equipe em vantagem na Bombonera aos 19 minutos, com um chute potente de fora da área que o goleiro aceitou. Ainda assim, a partida se abriu apenas na etapa complementar, quando uma entrada desleal sobre Tevez rendeu a expulsão de Marcelo Herrera. Em vantagem numérica, o Boca se aproveitou. Eduardo Salvio mandou outro míssil para ampliar, aos 38, e se encarregou de concluir o triunfo com mais um gol aos 42.

Com a vitória do River, matematicamente, apenas os dois gigantes seguem com chances de título. Os millonarios somam 45 pontos, contra 42 dos xeneizes. Porém, a tabela da equipe de Marcelo Gallardo é mais difícil. Na próxima rodada, o River recebe no Monumental o Defensa y Justicia, que busca as competições continentais, enquanto o Boca visita o Colón, em má sequência e sob risco de descenso. Já no último compromisso, o Boca pega o ameaçadíssimo Gimnasia de La Plata, no que deve ser uma ode à presença de Maradona na Bombonera. Ao mesmo tempo, o River encarará a pressão do Atlético Tucumán no norte do país, com os tucumanos também de olho em uma vaga na Copa Sul-Americana.

O regulamento do Campeonato Argentino não possui critérios de desempate específicos para definir o campeão. Se as duas equipes terminarem com a mesma pontuação, será realizado um jogo extra. Neste caso, seria mais uma chance de Gallardo reafirmar seu copeirismo e a freguesia dos boquenses nos últimos anos de clássico.

Classificações Sofascore Resultados