Marcelo Grohe permaneceu 803 minutos sem sofrer gols no Campeonato Brasileiro. Uma sequência impressionante de quase nove jogos completos, encerrada neste sábado, com o gol de pênalti de Rogério Ceni na derrota por 1 a 0 sobre o São Paulo. Apesar da frustração com o resultado, a sequência do gremista o colocou em um lugar privilegiado da história: Grohe se tornou o quinto goleiro com maior invencibilidade no Brasileirão. À frente dele, apenas Jairo (o recordista, com 1132 minutos sem sofrer gols pelo Corinthians, em 1978), Leão, Ceni e Acácio.

Por mais que o sistema defensivo tenha ajudado, Grohe tem todos os méritos pela marca. Afinal, foram inúmeras as defesas que realizou nas últimas rodadas. Em especial, nos últimos jogos. Contra o Fluminense, o camisa 1 colecionou milagres. Já diante do Botafogo, um voleio à queima-roupa de Emerson Sheik foi sua grande façanha. Mesmo contra o São Paulo, o arqueiro realizou ótimas intervenções, incluindo um chute alto de Alexandre Pato. Para sua infelicidade, Rogério Ceni cobrou a penalidade muito bem, sem chances de parar o chute forte.

Grohe amadureceu de maneira impressionante nos últimos meses. E, com toda a razão, ganhou uma oportunidade na seleção brasileira, substituindo Jefferson. Para quem não acompanhou seus jogos nos últimos tempos, os números e as grandes defesas explicam muito bem a chance dada por Dunga:

As cinco maiores invencibilidades da história do Brasileirão:

1° – Jairo – 1.132 minutos (Corinthians, em1978)

2º – Leão – 1.057 minutos (Palmeiras, em 1973)

3º – Rogério Ceni – 988 minutos (São Paulo, em 2007)

4º – Acácio – 915 minutos (Vasco, em 1988)

5º – Marcelo Grohe – 803 minutos (Grêmio, em 2014)