Bayern de Munique e Borussia Dortmund brigam ponto a ponto pelo título da Bundesliga, enquanto o Eintracht Frankfurt atravessa uma jornada memorável na Liga Europa. Ainda assim, não são os únicos clubes alemães que merecem atenção nesta reta final de temporada. O RB Leipzig vive uma fase espetacular. Praticamente garantido na próxima edição da Liga dos Campeões, sobra na terceira colocação do Campeonato Alemão. A impressão é de que, se a competição fosse mais longa, dava até para encostar nos líderes. O time não sabe o que é perder desde janeiro, emendando uma série de 15 partidas de invencibilidade, sendo oito vitórias consecutivas. E se o ritmo fortíssimo não valerá a Salva de Prata, os Touros Vermelhos buscam o seu primeiro título de elite. Nesta terça-feira, o RasenBallsport derrotou o Hamburgo por 3 a 1 e se garantiu na decisão da Copa da Alemanha, feito inédito em sua breve história.

Favorito nas semifinais, o RB Leipzig não demorou a se impor contra o Hamburgo. Os Touros Vermelhos partiram ao ataque no Volksparstadion e, depois de alguns minutos com dificuldades para lidar com a marcação dos anfitriões, logo sairiam em vantagem. Após cobrança de escanteio, Yussuf Poulsen deixou os visitantes na dianteira. E a equipe da Red Bull poderia ter aberto uma diferença maior. Perdeu um caminhão de gols, com direito a um lance em que carimbaram a trave duas vezes.

O Hamburgo não seria mero espectador na partida. Aos poucos, os Dinossauros começaram a equilibrar o embate. Conseguiram arrancar o empate aos 24 minutos. Kevin Kampl errou na saída de bola e Bakery Jatta bateu sua carteira, finalizando por cobertura para superar o goleiro Péter Gulácsi. A partir de então, a partida ficou aberta. As duas equipes poderiam ter balançado as redes. Próximos de retornar à primeira divisão, os Dinossauros aproveitavam a ocasião para demonstrar sua competitividade. Também desperdiçaram suas chances, com destaque ao papel de Douglas Santos na criação.

Durante o segundo tempo, porém, o RB Leipzig sublinhou quem era o favorito. Ralf Rangnick encontrou o melhor encaixe de sua equipe, com mudanças táticas, e não encaminhou a vitória. O segundo gol aconteceu aos oito minutos, em mais uma bola alçada na área, na qual Vasilije Janjicic acabou mandando contra as próprias redes. E a diferença seria ampliada aos 27 minutos. Emil Forsberg arriscou de fora da área, acertando o canto da meta de Julian Pollersbeck. A festa era dos visitantes.

A solidez do projeto ao redor do RB Leipzig é inegável. O clube sequer precisou se adaptar à elite para se colocar entre os primeiros da tabela. Agora, também apresenta um pouco mais de tarimba aos mata-matas e alcança a inédita final. Será uma chance de ouro, aguardando o vencedor do duelo entre Bayern de Munique e Werder Bremen na outra chave. E vale lembrar que a ascensão dos Touros Vermelhos tende a se acentuar. Além dos vários jovens talentos que se firmam na equipe, Ralf Rangnick passará o bastão a Julian Nagelsmann. Voltará ao seu posto como dirigente e poderá orientar o técnico mais promissor do futebol europeu. A expectativa é a de que uma era vitoriosa se inicie.