O que acontece quando dois rivais estão no auge ao mesmo tempo

Todo grande clube teve esse momento. A fase era ótima, com um time poderoso em campo e peças novas chegando periodicamente para redecorar a sala de troféus. Mas faltava alguma coisa: um adversário local forte para proporcionar confrontos históricos e validem ainda mais cada conquista. Não é tão comum assim dois rivais estarem  em alta ao mesmo tempo.

LEIA MAIS: Uma noite inesquecível garantiu o maior Atlético x Cruzeiro da história

Por isso, Cruzeiro e Atlético Mineiro estarem dominando o futebol brasileiro é algo tão saboroso. Os dois times protagonizam grandes duelos, e a força de um se valida pelas conquistas do outro, e vice-versa. Como celebração dessa histórica final da Copa do Brasil, vamos relembrar nesta semana momentos em que dois rivais estiveram em alta ao mesmo tempo, e botaram a rixa em um novo patamar.

Escolhemos cinco, um para cada estado. Claro que outros ficaram de fora, como Vasco x Flamengo do final da década de 70, Palmeiras x Santos dos anos 60, Sport x Santa Cruz dos anos 70, Palmeiras x São Paulo do começo da década de 1990, mas ficamos com cinco que dão um bom retrato de momentos importantes da história do futebol em suas cidades.

Segunda: Flamengo x Fluminense 1936-44

O Tricolor era a base da seleção brasileira, mas o Rubro-Negro contratou Leônidas e ganhou grande impulso em campo e fora dele (com o rápido crescimento de sua torcida). Durante quase uma década, a dupla Fla-Flu comandava o futebol carioca, ou ao menos uma das ligas em que ele se dividia.

Terça: Cruzeiro x Atlético Mineiro 2013-14

Um foi bicampeão brasileiro. O outro foi campeão da Libertadores. E ambos se encontraram para o tira-teima na final da Copa do Brasil. O futebol mineiro tomou conta do Brasil.

Quarta: Atlético Paranaense x Coritiba 1982-86

O futebol do Paraná foi visto como secundário por muito tempo, mas a imagem mudou na primeira metade da década de 1980. O Furacão chegou a uma semifinal de Brasileirão, o Coxa levou um título e ainda fez outras boas campanhas.

Quinta: Grêmio x Internacional 1977-84

O Colorado vinha do melhor momento de sua história quando o Tricolor acordou e resolveu bater de frente. Um conquistava o Brasil, enquanto o outro dominava o Rio Grande do Sul. Depois, os papéis se inverteram.

Sexta: Corinthians x Palmeiras 1998-2000

Com um parceiro milionário, o Corinthians montou a que talvez seja a melhor equipe de sua história e conquistou o bicampeonato brasileiro. Mas não levou a Libertadores, pois o Palmeiras de Felipão não deixou. Duas vezes.


Os comentários estão desativados.