Arjen Robben confirmou que não seguirá no Bayern de Munique para a próxima temporada. O veterano ainda não definiu o seu futuro, sequer garantindo que vai seguir em atividade. Porém, às vésperas de completar 35 anos, imagina-se que o ponta continue cortando para o lado e anotando os seus golaços em outra equipe. Nunca foi segredo seu desejo de um dia retornar ao Groningen, clube no qual surgiu ao futebol. No entanto, o PSV tomou à frente nas negociações e entrou em contato com o seu antigo prodígio. Foi no Estádio Philips, afinal, que o holandês realmente explodiu ao futebol.

Um elo na transferência é Mark van Bommel. O atual treinador do PSV atuou ao lado de Robben em diferentes momentos da carreira. Ambos foram companheiros nos Boeren e também no Bayern de Munique. Além disso, disputaram duas Copas do Mundo e uma Eurocopa pela seleção holandesa. A amizade permitiu que o veterano ligasse para o ponta, tentando convencê-lo.

 

“Houve contato com Arjen, através de Mark. Os dois jogaram juntos e ele resolveu enviar uma mensagem. É claro, cabe ao próprio Robben tomar uma decisão razoável, mas há um interesse de nosso clube”, declarou Toon Gerbrands, gerente geral do PSV. O contrato do atacante com o Bayern se encerra em junho de 2019, o que o deixa livre para assinar com qualquer outra equipe a partir de janeiro.

Robben chegou ao PSV em 2002, aos 18 anos. Em sua primeira temporada, arrebentou com a camisa alvirrubra, anotando 12 gols em 33 partidas pelo Campeonato Holandês. Formou uma célebre dupla ao lado de Mateja Kezman, permitindo que os Boeren conquistassem a liga. Além disso, também foi eleito o melhor jovem do país na campanha. Em seu segundo ano, sofreu com as lesões, ainda assim acumulando seis tentos em 23 aparições pela Eredivisie. Como jogador do clube, inclusive, fez sua estreia pela seleção principal em 2003. Cortejado pelo Manchester United, acabou assinando a transferência ao Chelsea em 2004. Catorze anos depois, a reaproximação se torna palpável.

Ainda não dá para saber se o negócio sairá. Ao menos, o gancho permite relembrar o ápice de Robben no PSV. Abaixo, um vídeo com seus grandes momentos:


Os comentários estão desativados.