Uma cena bastante embaraçosa aconteceu nesta quinta-feira, nos playoffs da Major League Soccer. Portland Timbers e Seattle Sounders faziam o clássico pelas semifinais da Conferência Oeste, no Century Link Field. Depois da vitória dos Timbers por 2 a 1 no Oregon, o duelo de volta foi repleto de emoção. Os Sounders devolveram os 2 a 1 no placar, graças a um tento de Raul Ruidíaz aos 48 do segundo tempo. O confronto seguiu para a prorrogação e cada equipe anotou um gol, garantindo a vitória por 3 a 2 ao time de Seattle. Contudo, os visitantes passaram a comemorar o resultado. Sequer sabiam o regulamento da MLS, prevendo pênaltis a este tipo de situação.

Até dá para entender a confusão feita pelo Portland Timbers. Em algumas competições, como a Liga dos Campeões, o placar agregado continua contando também na prorrogação. Assim, se cada um dos times anotar um gol no tempo extra, a classificação vai aos visitantes pelos tentos anotados fora de casa. Isso, porém, não vale na MLS. Os 30 minutos extras providenciam um “placar à parte”, no qual seria necessário ficar à frente para confirmar a vaga nas finais da conferência. A sorte dos jogadores é que, ao menos nos pênaltis, os Timbers cumpriram sua missão. Acertaram quatro das cinco cobranças e venceram por 4 a 2. Na próxima etapa, encaram Real Salt Lake ou Sporting Kansas City, ao menos já sabendo o que as regras preveem.