O Chelsea fez outra partida abaixo da média e encarou um time que anda acima da sua própria média, o West Ham. Os Hammers, aliás, que também são de Londres, brigam por vaga na Champions League. Vencia o Chelsea em Stamford Bridge até os 42 minutos do segundo tempo, quando o árbitro Robert Madley apontou a marca da cal. Considerou falta um lance em Loftus-Cheek, que Cesc Fàbregas não perdoou e marcou para decretar o 2 a 2 final no placar.

LEIA TAMBÉM: Encarado como grande, Leicester segue roteiro de sofrimento e vitórias

O West Ham vem jogando mais bola que o Chelsea, teve chance de vencer o jogo e acabou tomando o gol no final, em um pênalti que não existiu. Claro, este foi motivo de grande reclamação do West Ham. Os dois pontos que ficaram pelo caminho fazem muita falta. Com eles, o time seria o quarto colocado neste sábado e obrigaria o Manchester City a vencer o rival Manchester United no domingo para manter o posto.

Um fato curioso continua chamando a atenção no Chelsea. Mesmo com o time tendo um baixo rendimento ofensivo, segue sem dar oportunidade de estreia a Alexandre Pato. O atacante ficou no banco neste sábado, mas não entrou em campo. O técnico dos Blues, Guus Hiddink, preferiu lançar em campo Pedro, Traoré e Loftus-Cheek. Dois deles garotos. O brasileiro Kenedy, que vinha atuando na lateral esquerda, teve chance jogando na linha ofensiva, mas não teve grande destaque.

O resultado leva o West Ham a 50 pontos na tabela, um a menos que o Manchester City e três a mais que o Manchester United. O Chelsea segue no meio da tabela, com 41 pontos, distante de uma vaga na Champions League, como tem sido habitual para o time nas últimas temporadas.

Veja os gols da partida, incluindo o pênalti que gerou o gol de empate.