Rafael van der Vaart já foi um dos principais jogadores holandeses. Estava em campo naquela ótima campanha da Holanda na Copa do Mundo de 2010. Era o reserva imediato de Wesley Sneijder, mas entrava muito nos jogos e, aliás, era o capitão holandês na prorrogação, no momento que Andrés Iniesta marcou o gol da vitória. Mais: ele estava na marcação do meia espanhol (não lembra? Assista ao gol no final do post). Sua carreira teve ótimos momentos no Ajax, no Hamburgo e no Tottenham. Mas há alguns anos é só um jogador a mais, sem conseguir fazer diferença. Aos 33 anos, ele irá jogar na Dinamarca.

LEIA TAMBÉM: Pogba e a história do “filho pródigo da base” que vem se tornando cada vez mais comum

Aos 33 anos, Van der Vaart brilhou no Ajax entre 200 e 2005. Foi então que se tornou destaque do Hamburgo por três anos, entre 2005 e 2008, e foi para o Real Madrid. Sempre reserva na Espanha, se transferiu para o Tottenham, onde se tornou destaque do time. Durou só duas temporadas e ele voltou ao Hamburgo. No time alemão, ficou longe do que já tinha rendido. Deixou o time depois de uma das campanhas que o time do norte alemão quase foi rebaixado. Foi para o Betis, da Espanha. E fracassou novamente.

Por isso, ele estava sem clube e decidiu fechar contrato com o Midtjylland, da Dinamarca. O clube disputa a Liga Europa e talvez possamos vê-lo atuar com a camisa 8 do clube, número escolhido para que ele vista. Ele já tinha sido visto no dia 31 de julho vendo um jogo do clube, mas os dirigentes na época consideraram a sua transferência para o clube irreal pela demanda salarial do holandês. Bem, talvez o meia não tenha recebido grandes ofertas e a equipe dinamarquesa tenha se disposto a pagar um pouco mais.

Fato é que ele assinou pelo Midtjylland, em uma transferência que soa como Football Manager. Ou seja: GOSTAMOS!

TRIVELA FC: Ganhe descontos em cervejas, camisas e ainda torne a Trivela mais forte. Seja sócio!