A Praça de Cibeles, em Madri, voltou a receber os maiores campeões da Espanha neste final de semana. Em seguida à vitória do Real Madrid por 2 a 0 sobre o Málaga, em La Rosaleda, a equipe merengue retornou à capital espanhola com o fim do jejum de cinco anos em La Liga e o 33º título espanhol em mãos. E, como manda a tradição de um time que conhece muitas glórias, o ônibus com os atletas e a comissão técnica passeou pela cidade até chegar ao monumento localizado no centro madrilenho. Durante o trajeto, buzinaços, gritos de ovação aos campeões, sinalizadores, muito barulho e um clima de total euforia cercaram o veículo com a equipe do Real Madrid. Em frente ao Palácio das Comunicações, ponto de encontro após conquistas madridistas, a festa foi ainda mais bonita, com os jogadores celebrando a conquista do troféu com a torcida e a estátua da deusa mais amada pelos merengues.

VEJA MAIS: Real Madrid conquista La Liga pela 33ª vez com marca de Zidane e brilho de Ronaldo

O que não faltou na noite deste domingo foi energia na comemoração do Real Madrid. Nem parecia que grande parte dos jogadores ali presentes tinha jogado 90 minutos algumas horas antes. Sergio Ramos, o capitão, vestiu com a bandeira madridista a deusa Cibeles, símbolo da fertilidade na mitologia grega. Depois, lascou um beijo na estátua que fica no meio da fonte, assim como fez Iker Casillas, como fez Raúl, como é de praxe dentro da vitoriosa tradição merengue. A primeira vez que o Real comemorou um título lá foi na temporada de 1985/86, com o ‘Madrid de La Quinta del Buitre’, como é chamada a geração de crias da casa que deu múltiplas alegrias ao Santiago Bernabéu, se sagrando campeão espanhol. Poucas pessoas sabem, mas antes do Real Madrid celebrar suas vitórias em Las Cibeles, o lugar foi ponto de encontro entre o Atlético e seus torcedores após triunfos colchoneros durante os anos 70.

A festa madridista pelo 33º título espanhol foi regada a reggaeton e muitas dancinhas, principalmente por parte de Marcelo, que fez uma temporada fora de série em La Liga e merece mesmo comemorar o sucesso individual e coletivo. E mesmo depois da farra, ainda sobrou pique para os jogadores comemorarem na manhã desta segunda-feira, só que de uma maneira mais formal, a conquista da taça. Desta vez engravatado, o elenco do Real foi homenageado pela prefeita de Madri, Manuela Carmena, em solenidade na sede da instituição que governa a cidade. Os jogadores distribuíram autógrafos, exibiram o troféu mais uma vez e, novamente, foram recebidos, aplaudidos e ovacionados por um mar de torcedores blancos.

realmadrid23
realmadrid992