O Malmö conquistou a classificação aos 16-avos de final da Liga Europa com ares de heroísmo. Os suecos, afinal, transformaram sua situação no Grupo B durante as duas últimas rodadas. No compromisso anterior, os celestes já tinham arrancado uma vitória na unha contra o Dynamo Kiev, dentro da Suécia. E a guinada teria outro grande capítulo nesta quinta. A equipe precisava de uma vitória para não depender de ninguém, mas encarava o Copenhague no “clássico transnacional”. Nada que amedrontasse os suecos: a vitória por 1 a 0 no Estádio Parken não apenas confirmou a presença na próxima fase, como também a liderança da chave.

Durante o início da quinta rodada, o Malmö ocupava a terceira colocação do Grupo B. Os suecos tomaram o segundo lugar na noite que valeu a apoteose de Markus Rosenberg. O jogo contra o Dynamo Kiev marcava a despedida oficial do atacante diante da torcida, às vésperas de sua aposentadoria. Muitíssimo homenageado, o veterano não apenas marcou dois gols: ele garantiu a vitória de virada por 4 a 3 com um tento nos acréscimos do segundo tempo. Ainda assim, para confirmar a vaga, os celestes precisariam encarar o Copenhague, dentro da Dinamarca.

Há uma rivalidade entre Malmö e Copenhague. O clássico carrega consigo contornos históricos pela rixa entre suecos e dinamarqueses, em duas cidades separadas por uma ponte de 12 quilômetros. No entanto, o clima explosivo entre os dois clubes acabou potencializado por problemas entre as torcidas durante uma partida na década passada. Assim, o primeiro encontro em Malmö já contou com policiamento reforçado e provocações nas arquibancadas, terminando com o empate por 1 a 1. O embate se repetiu nesta quinta, dentro do Estádio Parken.

Antes que a bola rolasse, a vitória foi do Copenhague, por todo o espetáculo nas tribunas. A diretoria até recomendou aos torcedores para não usarem sinalizadores, mas não teve jeito. Os dinamarqueses criaram um enorme paredão luminoso durante a entrada dos times em campo, ao lado de bandeiras. E se a torcida do Malmö esteve mais contida neste momento, ela riria por último. O gol do triunfo celeste por 1 a 0 aconteceu bem diante do setor visitante, aos 32 do segundo tempo. Após um cruzamento na área, Sotirios Papagiannopoulos mandou contra as próprias redes e ajudou os suecos.

Ao término da partida, antes de atravessar a ponte, a torcida do Malmö outra vez prestou sua homenagem a Markus Rosenberg. O atacante novamente foi titular e disputou o último jogo de sua carreira profissional. Ofereceu um grand finale aos celestes. Os companheiros revelaram até um pedido para que o artilheiro siga no time para os 16-avos de final da Liga Europa, mas ele não deve mudar de ideia. Despediu-se em alta.

O Malmö encerrou a fase de grupos com 11 pontos, na liderança do Grupo B. Já o Copenhague sofreu sua única derrota e terminou com nove, contando com o tropeço do Dynamo Kiev para avançar na segunda colocação.

Classificações Sofascore Resultados