Raríssimos são os jogadores de futebol, homens ou mulheres, que possuem um currículo como o de Formiga. A volante brasileira pode ser chamada, com todas as letras, de verdadeira lenda do esporte. Disputou seis Copas do Mundo e seis Olimpíadas, somando 160 partidas pela seleção feminina. Por clubes, também rodou em grandes times do Brasil, dos Estados Unidos e da Suécia, chegando a se consagrar como tricampeã da Libertadores pelo São José. Aos 38 anos, a admirável Miraíldes se despediu da Seleção. No entanto, continua reconhecida como uma das maiores craques do planeta. Nesta terça, foi anunciada pelo Paris Saint-Germain como reforço para a reta final da temporada, com as francesas figurando entre as oito melhores equipes da Liga dos Campeões.

VEJA TAMBÉM: Formiga se despede da Seleção com o êxito da magnífica jogadora que sempre foi nestes 22 anos

Formiga passou os últimos meses se dedicando à seleção permanente. De volta ao Brasil desde 2011, contratada pelo São José, a meio-campista disputou o último Campeonato Brasileiro pelo São Francisco. Depois, se voltou às Olimpíadas. Agora, retorna ao primeiro nível do futebol europeu, em um clube que investe bastante em seu elenco feminino. Cristiane também defende o PSG. Já entre as estrangeiras, destaque para a espanhola Verónica, para a costarriquenha Shirley Cruz e para a francesa Marie-Laure Delie.

“Assinar com o Paris Saint-Germain é um novo desafio para mim, do tipo que me faz querer continuar todos os dias. Chegar ao PSG é algo que eu queria muito, porque quero ganhar novamente, e este é um dos maiores clubes do mundo. Os objetivos para esta temporada são elevados, estou ciente e pronta para me dedicar plenamente neste projeto. Espero trazer a minha vontade e minha experiência a todas as jogadoras”, declarou, em sua apresentação.

VEJA TAMBÉM: Formiga não se cansa – principalmente, de impressionar e de nos orgulhar

Será a primeira vez que Formiga disputará a Champions. Sua experiência anterior na Europa aconteceu com a camisa do Malmö, atual Rosengard. Contratada logo após os Jogos Olímpicos de 2004, a meio-campista não teve oportunidade de participar da competição continental. Vice-campeão do torneio em 2015, o PSG está nas quartas de final da atual edição. Enfrentará o Bayern de Munique, uma das bases da seleção alemã, estrelado por Melanie Behringer. Se as francesas avançarem, têm a chance de cruzar com o Rosengard, de Marta. Já no Campeonato Francês, as parisienses disputam o topo da tabela com o Lyon, atual decacampeão nacional.

O mais legal de Formiga se transferir à França é a oportunidade de seguir competindo com as melhores. E, apesar de alguns momentos de irregularidade, as participações na Copa do Mundo de 2015 e nas Olimpíadas de 2016 foram em altíssimo nível. Qualidade e energia não vão faltar à craque de 38 anos de idade. Dá para gastar a bola mais um pouco, dominando o meio-campo e distribuindo os seus passes milimétricos. Quem sabe, para voltar a ser campeã continental, desta vez na Europa, em título que coroaria de vez sua brilhante carreira.