O maior ídolo do Liverpool levou o Blackburn ao título inglês em Anfield

Kenny Dalglish conseguiu o maior feito da era Premier League ao conquistar o título, mesmo perdendo para o seu Liverpool na última rodada

Kenny Dalglish é um dos grandes nomes da história do Liverpool. Para muitos, o maior ídolo da história dos Reds. O escocês começou a carreira no Celtic, onde já foi muito vitorioso, mas foi no Liverpool que a consagração definitiva veio, além de um lugar entre os maiores. Foram seis títulos ingleses, uma Copa da Inglaterra, quatro copas da liga e três Copas dos Campeões da Europa, antigo nome da Champions League. E foi ele, Dalglish, que levou o Blackburn, adversário dos Reds neste domingo pela Copa da Inglaterra, à maior glória da sua história.

LEIA MAIS: Blackburn: o primeiro milionário da Premier League era sonho de um torcedor fanático

A temporada 1994/95 tinha os candidatos tradicionais ao título. O Manchester United do lendário Alex Ferguson era um dos favoritos ao título e, de fato, lutou pela taça até o final. Só não esperava ter ao seu lado na disputa um time que nem de longe figurava entre os grandes conquistadores de troféus na época: o Blackburn Rovers, dirigido por Dalglish, em seu primeiro trabalho como técnico fora do Liverpool. No time de Anfield Road, ele foi treinador e jogador entre 1985 e 1990, ficou mais uma temporada no comando do time e partiu para o Blackburn em 1991.

Quando Dalglish assumiu o Blackburn, o time estava na segunda divisão. Subiu e tornou-se forte. Como já contamos aqui na Trivela, o Blackburn foi o primeiro milionário da Premier League e o sonho de um torcedor fanático. Naquele ano, o Blackburn e o Manchester United chegaram à última rodada brigando pelo título. Os Rovers foram até a antiga casa de Kenny Dalglish, o lendário Anfield Road, para enfrentar o Liverpool. O Manchester United também jogou fora de casa contra o West Ham, no Upton Park. Houve quem temesse que o Liverpool fosse facilitar a tarefa do Blackburn, afinal, era o ídolo Dalglish que estava do outro lado. Mais ainda: uma vitória do Liverpool poderia deixar o título nas mãos do rival Manchester United. Mas não foi o que aconteceu.

Tudo começou bem para o Blackburn naquela última rodada porque Alan Shearer marcou o gol que colocou os Rovers em vantagem. Só que o Liverpool acabou virando o jogo e o time comandado por Dalglish precisava torcer para o Manchester United não vencer. E apesar da pressão que fez, os Diabos Vermelhos não saíram de um empate por 1 a 1 com o West Ham. Com isso, o Blackburn se sagrou campeão e Dalglish entrou na história do clube.

É, até hoje, talvez a maior surpresa pensando em termos de Premier League, de 1992/93 em diante. Nas duas temporadas anteriores, o Manchester United tinha levantado da taça. Depois do Blackburn, os Diabos Vermelhos de Ferguson levantariam outras duas vezes consecutivas a taça e seriam acompanhados nos anos seguintes na disputa apenas pelo Arsenal de Arsène Wenger. Os dois times se revezaram como campeões até o surgimento do Chelsea como força, em 2004/05. Depois, o Manchester City também entrou na lista, em 2011/12.

Quando os dois times entrarem em campo neste domingo, em Anfield Road, as lembranças serão muitas e Kenny Dalglish estará presente. Será homenageado pelas duas torcidas, ambas com grandes lembranças deste bem-sucedido escocês. Os dois times disputarão uma vaga na semifinal da Copa da Inglaterra em Wembley, mas compartilham um personagem importante em suas histórias que será sempre lembrado a cada jogo entre os dois clubes.