A partida contra o Levante era daquelas para o Real Madrid manter a situação sob controle antes de uma semana decisiva. Bastava vencer os valencianos para se concentrar na sequência pesada nos próximos dias, que inclui o retorno à Champions contra o Manchester City e o clássico contra o Barcelona por La Liga. No entanto, os merengues fizeram tudo ao contrário. Depois de um primeiro tempo ineficiente, a equipe de Zidane permitiu que os adversários acreditassem. Já nos minutos finais, o Levante conquistou a vitória por 1 a 0 no Ciutat de Valencia, que entregou a liderança ao Barça. Como se não bastasse, outra vez Hazard teve problemas físicos e saiu lesionado, tornando-se dúvida para os próximos compromissos.

Zinedine Zidane escalou uma equipe recheada de medalhões, em que o único titular incontestável relegado ao banco era o garoto Federico Valverde. O Real Madrid teve muita presença ofensiva durante o primeiro tempo e acuou o Levante, mas isso não resultou em precisão. Contra a boa marcação dos valencianos, os merengues não encontravam tanta trégua para finalizar e também não viviam sua jornada mais calibrada. Os anfitriões conseguiram segurar o empate, mesmo com os 12 arremates dos madridistas.

Karim Benzema teve a primeira boa chance da noite, aos 11, mas facilitou a defesa de Aitor Fernández ao bater em cima do goleiro. Os merengues insistiam, mas sem chutes que exigissem tanto do arqueiro do Levante. Quando Fernández saiu mal de sua meta, Casemiro mandou a sobra para fora. Já aos 39, o goleiro voltou a se destacar ao voar para rebater uma bomba de Luka Modric, da entrada da área. O camisa 13 se consagrava como nome do jogo.

Na volta ao segundo tempo, o Levante passou a mostrar suas cartas. Conseguia sair ao ataque com velocidade e rondava a meta de Thibaut Courtois, que começou a trabalhar. Eden Hazard até poderia ter resolvido aos sete minutos, quando recebeu um excelente passe de Marcelo e invadiu a área sozinho. Contudo, bateu em cima de Aitor Fernández, mais uma vez. E, como se não bastasse, minutos depois o belga voltou a se lesionar. Saiu de campo mancando, para a entrada de Vinícius Júnior.

Mais nervoso, o Real Madrid deixou de criar no ataque. E foi neste momento que o Levante aproveitou para dar o bote, com a vitória garantida aos 34 minutos. Nikola Vukcevic executou um lançamento excepcional e José Luis Morales saiu nas costas da zaga. O camisa 11 estava em uma posição difícil dentro da área, mas resolveu pegar um sem-pulo de primeira e foi felicíssimo em seu chute. O tirambaço saiu rente à trave e morreu direto nas redes. Courtois falhou no lance, ao dar o golpe de vista e encolher o braço.

O desespero bateu no Real Madrid para arrancar ao menos o empate. Benzema teve uma ótima oportunidade aos 38, em jogada construída por Marcelo e Vinícius Júnior. O ponta fez o cruzamento para o francês chapar a bola, mas Sergio Postigo realizou um bloqueio crucial. E os desperdícios anteriores pareceram custar mais caro aos merengues. A equipe não se organizou o suficiente para romper a barreira do Levante e ainda viu os valencianos se aproximarem do segundo, em jogada que Raphaël Varane evitou. Seria necessário aceitar o revés.

Com o segundo tropeço consecutivo no Campeonato Espanhol, o Real Madrid entrega a liderança de bandeja ao Barcelona. Os blaugranas abrem dois pontos de vantagem na liderança e encaram uma situação mais cômoda no clássico do próximo domingo, dentro do Estádio Santiago Bernabéu. Enquanto isso, no meio de semana, os dois rivais terão embates cruciais pela Champions League – os merengues, ao menos, poupados da viagem na ida contra o Manchester City. E o Levante, em uma situação razoável, alcança a décima colocação. O time leva 32 pontos, mais perto da Liga Europa do que da zona de rebaixamento.

Classificações Sofascore Resultados