O Independiente Medellín conquistou a vitória mais elástica desta terça-feira nas competições sul-americanas. Os colombianos apresentaram suas credenciais na Libertadores e golearam o Deportivo Táchira por 4 a 0, dentro do Estádio Atanásio Girardot. Javier Reina acabou com o jogo. O camisa 7 anotou dois gols e deu uma assistência, orquestrando o passeio de sua equipe. Mais do que isso, ainda assinalou uma pintura para coroar sua atuação.

Reina possui seu histórico no futebol brasileiro. Formado pelo América de Cali, o meia chegou a atuar por Cruzeiro, Vitória, Ipatinga e Ceará entre 2008 e 2010. Em 2012 e 2018, retornaria para outras curtas estadias no Vozão. Após defender o Once Caldas na temporada passada, o veterano agora chegou ao Independiente Medellín. E a noite brilhante na Libertadores coloca os holofotes sobre o atleta de 31 anos.

O primeiro gol de Reina veio em cobrança de pênalti, após falta que ele mesmo sofreu, aos três minutos. Depois, serviu o tento de Larry Angulo com um belo tapa. E seu golaço aconteceu antes mesmo do intervalo, aos 43, numa finalização precisa de fora da área. Com a situação sob controle, o DIM fechou a contagem no segundo tempo. Juan Cuesta assinou a jogada, que encaminhou a classificação dos paisas. Caso avancem, os colombianos encararão Strongest ou Tucumán na próxima fase da Libertadores. O sobrevivente entrará no grupo de Boca Juniors, Libertad e Caracas.

Além do Independiente Medellín, o Tolima também venceu nesta terça de Libertadores. Jaminton Campaz garantiu o triunfo por 1 a 0 sobre o Macará, no Equador. O clube de Ibagué pode enfrentar o Internacional na próxima fase preliminar, caso ambos cumpram suas partes.