À espera de um milagre: o nome do filme hollywoodiano, ao Cruzeiro, representa um sentimento desesperador. E, no momento, a película que se vive na Toca da Raposa é de terror. Os celestes se aproximam cada vez mais do abismo que representa o inédito rebaixamento no Brasileirão. A equipe de Adílson Batista tinha a vantagem de jogar contra o Grêmio já sabendo o que ocorrera com o Ceará, e uma vitória poderia tirar a Raposa da zona de rebaixamento. Porém, o problema do clube vem sendo exatamente depender apenas de si. Dentro da Arena, os cruzeirenses sucumbiram aos tricolores. A garotada gremista determinou a vitória por 2 a 0, que deixa os mineiros em situação bastante delicada à rodada final. Para se salvarem, terão que vencer e ainda torcer por uma derrota do Vozão.

O Cruzeiro gerou um pouquinho de esperança durante o primeiro tempo. Afinal, a equipe ao menos conseguia criar alguns lances ofensivos no início da partida. Não era exatamente uma pressão celeste, mas os mineiros encontravam espaços aos seus avanços, diante da posse de bola pouco produtiva do Grêmio. Mas resolver as jogadas é um problema constante à Raposa, que não construía da melhor maneira e abusava dos erros por seu nervosismo.

O garoto Éderson, uma rara alegria na temporada do Cruzeiro, se apresentava mais à frente e esteve próximo de anotar o primeiro gol. Foi dele a melhor chance da equipe, aos 29 minutos. O meio-campista se projetou e recebeu o lançamento longo, tentando encobrir Paulo Victor. O goleiro saltou e salvou com a ponta dos dedos. David ainda assustaria pouco depois, mas o destempero fez o momento celeste logo se diluir. Os jogadores começaram a se estranhar e Ariel Cabral correu o risco de ser expulso, ainda que o árbitro também tenha aliviado a Luciano. Adílson nem esperaria o intervalo para tirar o argentino, colocando Robinho em seu lugar. E, diante da passividade do Grêmio, a torcida vaiou a equipe durante a saída para o intervalo.

Na volta ao segundo tempo, o Grêmio sairia mais para o jogo e começou a testar Fábio. Entretanto, o lance decisivo aconteceu do outro lado. Adílson não se conteve a queimar rápido suas alterações, colocando também Pedro Rocha e Ezequiel. Já aos 13 minutos, os contornos da partida mudariam. Robinho recebeu livre dentro da área e Michel travou a finalização, antes que Paulo Victor rifasse a sobra. O meio-campista se lesionou na disputa e precisou ser retirado de maca. Sem poder mais substituí-lo, o Cruzeiro teria que atuar com um a menos.

O Grêmio não demorou a aproveitar a vantagem numérica. O primeiro gol saiu aos 21 minutos, com o garoto Ferreirinha, que entrara no lugar de Diego Tardelli pouco antes. Pepê fez toda a jogada e cruzou rasteiro. Everton Cebolinha deu o corta-luz e o lance veio limpo ao prata da casa. Ele dominou e bateu, contando ainda com um desvio em Egídio para marcar. A partir de então, sem dó dos visitantes, os gremistas impuseram a pressão para construir uma vitória mais confortável. As chances de gol eram constantes.

O Cruzeiro ainda tentava vez ou outra chegar ao ataque, mas a noite parecia perdida. E a confirmação da derrota veio aos 38, em mais uma jogada de Pepê. O atacante passou por Cacá e foi derrubado na área. Pênalti, que ele mesmo se encarregou de cobrar, vencendo Fábio. A espera do milagre já surgia aos cruzeirenses, e não seria nesta noite que ele viria. Fábio ainda evitou o terceiro, de Ferreirinha. Já no fim, Egídio recebeu o segundo amarelo e se tornou desfalque para a rodada final.

A missão do Cruzeiro não é impossível, mas custa acreditar que o time, jogando tão pouco, será capaz de cumprir sua tarefa. A Raposa precisará derrotar o Palmeiras no Mineirão e torcer necessariamente pelo revés do Ceará, que visita o Botafogo. Na atual diferença de dois pontos, os cruzeirenses levam a pior se os critérios de desempate forem levados em consideração, com o menor número de vitórias. A incapacidade dos celestes em triunfar ironicamente aumenta o drama. Já o Grêmio, com o brilho de seus garotos e o papel de carrasco, retoma a quarta colocação, ultrapassando o Athletico Paranaense. Será mais um clube a pegar a pipoca para assistir ao desfecho do pesadelo cruzeirense.

Classificações Sofascore Resultados