O Parma completou 100 anos em grande estilo. No último final de semana, os giallorossi organizaram um amistoso com algumas maiores estrelas de sua história. Veteranos como Taffarel, Gianfranco Zola, Fabio Cannavaro, Lilian Thuram, Hernán Crespo e Fernando Couto estiveram em campo no Estádio Ennio Tardini. O destaque da partida, contudo, tem um passado no clube bem menos rico do que a maioria dos convidados na festa. Difícil é encontrar outro personagem com uma história melhor do que a sua.

Lamberto Boranga completa 71 anos na próxima semana. O goleiro teve sua passagem mais marcante pelo Perugia, ainda na década de 1960. No Parma, o arqueiro não permaneceu mais do que uma temporada, ajudando o time subir para a Serie B em 1979/80. Mesmo na terceira idade, o veteraníssimo continua atuando. Isso mesmo: Boranga retomou a carreira em 2009 e hoje defende o Papiano, que disputa campeonatos regionais na Umbria. E ele tem contrato até 2015!

Além disso, as atividades de Boranga não se resumem apenas ao campo de futebol. O italiano também disputa torneios de atletismo na categoria máster. E merece muito respeito, já tendo quebrado os recordes no salto em distância (acima de 65 anos) e no salto triplo (acima de 70 anos). São cinco medalhas em mundiais para veteranos, duas de ouro.

E Boranga nem é daqueles jogadores aposentados que precisa se sacrificar em campo porque não poupou dinheiro na juventude. Enquanto ainda atuava, ele estudou medicina e biologia na Universidade de Parma. Em 1973, ele arranjou um emprego de prestígio na área, no Instituto de Higiene e de Profilaxia da Reggio Emilia. Mesmo assim, preferiu insistir nos gramados e foi demitido dos laboratórios.

Acha que Boranga se arrepende? Que nada. Como profissional da bola, o goleiro foi um dos jogadores mais folclóricos do futebol italiano na década de 1970, famoso por atirar seu boné para o alto durante os jogos e por algumas expulsões descontroladas. E, aos 70 anos, mostra que nada foi em vão. Especialmente depois dessa defesaça na cabeçada do Asprilla.

A dica da história de Boranga é do ESPN FC