O Villarreal tem mostrado que quer e vai lutar pela vaga na Champions League mais uma vez. Até a décima rodada, o Submarino Amarelo era o único time invicto na Liga além do Real Madrid. Contra o Eibar, no entanto, a primeira derrota aconteceu. Mas apesar dos três placares negativos acumulados até então, o time de Fran Escribá vem expondo um bom futebol. E isso muito por conta da colaboração dos reforços adquiridos no início desta temporada, como Nicola Sansone, por exemplo, o artilheiro da equipe no campeonato. Já Alexandre Pato não tem sido autor de muitos gols, tampouco tem colecionado assistências. Porém, ambas as coisas aconteceram no jogo ante ao Sporting Gijón, fora de casa. E olha que elas sequer chegaram perto de traduzir o que foram seus 88 minutos em campo.

VEJA TAMBÉM: [Vídeo] Como as arquibancadas transformam um garotinho de três anos no torcedor mais fanático

Pato jogou muito na vitória de 3 a 1 sobre o Gijón. Enganou a marcação, pressionou na saída de bola, distribuiu passes, assistiu o segundo tento do Villarreal, marcado por Sansone, deixou o dele e ainda teve um gol mal anulado. Em suma, teve uma performance grandiosa, como não tinha há tempos. E ainda deixou o gramado com a sensação de que poderia ter feito mais se a bola tivesse chegado nele mais vezes neste sábado. Com a atuação primorosa do brasileiro e os gols também de Jonathan do Santos e Sansone, o Submarino Amarelo foi a 29 pontos, e terminará a rodada na zona de classificação da Champions League mais uma vez, em quarto lugar.