O gol da vitória na estreia do Brasileirão reforça o bom momento de Diego Souza com o Grêmio

Diego Souza retornou ao Grêmio sob compreensíveis desconfianças, trazido sob a chancela de Renato Portaluppi para tentar solucionar os problemas do clube no comando do ataque. E, neste início de Brasileirão, o veterano de 35 anos referenda seu bom momento em 2020. Atuando como centroavante, Diego é um dos principais nomes dos tricolores no Campeonato Gaúcho e vinha de atuações decisivas. No meio da semana, inclusive, deu assistência e saiu de campo como um dos melhores no Gre-Nal. Já neste domingo, fez valer a Lei do Ex para garantir a primeira vitória gremista na Série A. Foi dele o tento no triunfo por 1 a 0 sobre o Fluminense, dentro da Arena.

O Fluminense dificultou ao Grêmio durante o início da partida. Buscava o ataque e levava mais perigo, com ótima defesa de Vanderlei contra Evanilson aos 22. Diego Souza, ainda assim, se mostrava como um caminho aos gaúchos. Forçou defesa de Muriel em cabeçada, num raro respiro gremista durante o começo da primeira etapa. Movimentava-se e tentava abrir espaços, mas seu trabalho como pivô não contava com muitas infiltrações dos companheiros, diante da boa marcação carioca.

O Grêmio cresceu com o passar dos minutos, até que acabasse agraciado com o gol pouco antes do intervalo, anotado por Diego Souza. Num cochilo da zaga do Flu, Alisson e Isaque prepararam a jogada. A defesa tentou cortar, mas a bola espirrou e seguiu viva dentro da área. Coube ao centroavante dar um leve desvio para dentro. O oportunismo fez toda a diferença, ajudado também pelo bote errado de Egídio.

Nenê faria Vanderlei trabalhar logo na volta ao segundo tempo, com o Fluminense novamente mais aceso. Mas a verdade é que, para quem precisava reagir, o Flu aos poucos murchou. O Grêmio estava mais propenso a anotar o segundo, atacando com velocidade. Diego Souza continuava liderando o ataque e contando com o apoio de Isaque. Outro a aparecer era Pepê, com a missão de substituir Everton Cebolinha. O garoto chegou a fazer boas jogadas individuais, mas sem conseguir converter em gol. Na melhor tentativa, parou em Muriel.

Diego Souza ficou em campo até os 37 do segundo tempo, quando saiu ao lado de Maicon, para as entradas de Luciano e Thiago Neves. Pepê continuava buscando o segundo gol do Grêmio, mas estava difícil de passar por Muriel. E o Fluminense, em pressão insuficiente, só ameaçaria o empate no fim dos acréscimos. Michel Araújo chutou, mas Vanderlei estava atento para realizar a defesa e garantir os três pontos. O goleiro também terminou a noite como um dos melhores em campo na Arena.

Desde que retornou ao Grêmio, Diego Souza anotou nove gols em 13 partidas. Todos os outros tentos haviam se restringido ao Campeonato Gaúcho, do qual é artilheiro, embora ele tivesse ajudado com assistências durante algumas das vitórias mais importantes da temporada, incluindo na estreia da Libertadores. O início do Brasileiro enfatiza o momento positivo do centroavante. Se os tricolores estiverem aptos para brigar pelo título, o veterano poderá desempenhar um papel importante.