O Girona até assustou, mas o Real Madrid reagiu e dá um passo à frente na Copa do Rei

Merengues até começaram em desvantagem no Bernabéu, mas fizeram sua parte com a vitória por 4 a 2

O Girona mostrou, contra o Atlético de Madrid, seu potencial para surpreender nesta Copa do Rei. E os catalães pareciam prontos a dar um susto também na visita ao Estádio Santiago Bernabéu. A equipe encarava o Real Madrid no primeiro duelo pelas quartas de final. Não contentes em abrir o placar, os visitantes também botaram água no chope ao buscarem o empate no segundo tempo. O time de Santiago Solari, ao menos, vai cumprindo sua parte na competição nacional. Apresentou seu poder de reação e, apesar dos gols sofridos, foi seguro de si para garantir o triunfo. Com dois gols no final, a vitória por 4 a 2 reduz as chances de uma zebra na vista aos oponentes.

Diferentemente do que aconteceu em outras partidas da Copa do Rei, o Real Madrid escalou um time praticamente completo para o duelo no Bernabéu. Entre os jogadores disponíveis, Toni Kroos e Raphael Varane eram as raras estrelas no banco de reservas. E o bom início do Girona mostrou que os merengues não poderiam amolecer. O gol inaugural saiu logo aos seis minutos. Após uma roubada de bola na intermediária, Raúl García arrancou pela esquerda e cruzou para Antony Lozano desviar de primeira. Ao menos os madridistas não demoraram a reagir. Depois que Gorka Iraizoz fez grande defesa em chute de Marcelo, Lucas Vázquez empatou aos 17 minutos. Álvaro Odriozola rolou e o ponta apareceu na área para concluir.

Karim Benzema comandou a reação do Real Madrid na sequência do primeiro tempo. O centroavante se movimentava bastante e orquestrava os movimentos do ataque, com o apoio constante pelos lados do campo. Os dois laterais tinham bastante liberdade para subir, da mesma maneira como Vinícius Júnior adicionava velocidade e levava perigo. O brasileiro criou algumas boas jogadas, enquanto Benzema fez Iraizoz trabalhar mais uma vez, em chute forte. Já o gol da virada aconteceu aos 41 minutos. Pênalti sobre Vinícius Júnior, que Sergio Ramos converteu de cavadinha. Dava um pouco mais de tranquilidade aos merengues para o segundo tempo.

Na volta do intervalo, o Real Madrid começou ameaçando, mas logo diminuiria o ritmo e sofreria o empate aos 20. Pênalti infantil cometido por Marcos Llorente, levantando o braço e metendo a mão na bola dentro da área. Álex Granell cobrou muito bem e tirou do alcance de Thibaut Courtois. Os merengues precisaram se mexer novamente e evitaram o tropeço na reta final do confronto. Aos 31 minutos, Sergio Ramos marcou outra vez. Marcelo recebeu na esquerda e cruzou para o zagueiro completar de cabeça. Por fim, Vinícius Júnior participaria do lance que fechou o marcador, três minutos depois. O brasileiro recebeu o passe de Isco na esquerda e deu um lindo tapa de primeira, conectando com Benzema, completamente livre do outro lado da área. Vantagem suficiente para que os madridistas controlassem a situação e celebrassem a vitória.

A atuação do Real Madrid, de novo, tem os seus poréns. Mas desta vez os merengues se mantiveram concentrados e reagiram muito bem. Figura inescapável nos últimos jogos da equipe, Vinícius Júnior cumpriu bem o seu trabalho, assim como Benzema e Odriozola. Dão um alento em meio às incertezas, através da Copa do Rei – um torneio tantas vezes escanteado pelo clube, mas agora central para garantir o time nos eixos. Encarar o Girona fora de casa não será das missões mais simples, ainda mais considerando a inconsistência dos merengues. De qualquer maneira, diante do que poderia ter ocorrido no Bernabéu, a vitória com uma margem razoável de diferença dá confiança.