A rodada desta terça-feira na Champions League terminou com alguns candidatos ao prêmio de melhor do dia. Nomes como Robert Lewandowski, Karim Benzema e Paulo Dybala tiveram atuações decisivas. Já o troféu de revelação merece ficar com o gandula do Tottenham. Uma reposição rápida a Serge Aurier permitiu que o marfinense lançasse de imediato Lucas Moura na cobrança do lateral e o brasileiro cruzasse para Harry Kane balançar as redes. Pois a jogada, vital à virada dos Spurs por 4 a 2 sobre o Olympiacos, valeu os elogios de José Mourinho.

Mourinho nem esperou o jogo terminar para felicitar o garoto. Caminhou na lateral, deu um aperto de mão no menino e também um caloroso abraço. O português, numa fase “paz e amor” neste início em Londres, declarou que gostaria de convidar o gandula para a comemoração nos vestiários. Lamentou apenas que não conseguiu encontrar o guri ao final do duelo, que garantiu a classificação do Tottenham aos mata-matas.

“Para repor a bola rapidamente em campo, você precisa ser um ótimo gandula. Eu fui gandula dos 10 aos 16 anos de idade, um gandula muito bom, e este garoto também é muito bom. Ele entende o jogo, leu o que estava acontecendo. Não estava apenas olhando para as arquibancadas. Ele estava vivendo a partida e a jogou muito bem. Queria convidá-lo para celebrar conosco, mas ele desapareceu!”, comentou Mourinho, à Sky Sports.

É bem possível que o menino receba alguma homenagem nos próximos dias. De fato, a virada do Tottenham passa por suas mãos. E o reconhecimento é bacana não apenas por levar os holofotes a outras pessoas que fazem os grandes jogos. Muitos desses gandulas, afinal, serão futuros craques em campo e o inglesinho ganhou uma baita motivação para seguir em frente.