O Montpellier está entre as surpresas da temporada na Ligue 1. Mero figurante na tabela desde a conquista do título em 2011/12, chegando mesmo a flertar com o rebaixamento em alguns anos, desta vez o clube desponta como candidato às vagas na Champions. La Paillade sofreu apenas uma derrota até o momento e possui a melhor defesa, ao lado do Paris Saint-Germain. Neste domingo, a equipe assumiu a vice-liderança, com um resultado contundente. Dentro do Estádio de la Mosson, bateu o Olympique de Marseille por 3 a 0. Ótimo placar no confronto direto, que impressionou ainda mais pela maneira como aconteceram os gols.

A verdade é que os tentos pareciam fáceis de marcar. Nasceram em jogadas muito bem encadeadas e contando com a complacência da defesa marselhesa. Todos os gols saíram no segundo tempo. O inaugural foi um verdadeiro agrado aos olhos. A inversão da esquerda para direita gerou um passe de peito, e então o domínio seguido por uma ajeitada macia. Ruben Aguilar recebeu de volta na tabela e, de primeira, deu um cruzamento açucarado para Gaetan Laborde cumprimentar de cabeça. Logo depois, Laborde ampliou com um chute firme, em sequência de erros defensivos. E o terceiro viria em mais uma jogada bem construída, com direito a nova inversão, até ser arrematada por Paul Lasne.

O Montpellier é um time que não anotou muitos gols até o momento, mas prima pela quantidade de chances que cria e também pela forma como atua no campo adversário, se postando agressivamente. Ao que parece, um sinal para ficar de olho no trabalho de Michel der Zakarian, antigo ídolo do clube em seus tempos de jogador, que retornou ao como treinador na temporada passada e consolida suas ideias. Sua equipe chega aos 25 pontos na Ligue 1, à frente do Lille nos critérios de desempate, embora a 11 pontos de distância do líder PSG.