Quando Luis Enrique deixou o comando da seleção espanhola por motivações pessoais, há três meses, ficava subentendido que o treinador lidava com uma séria questão familiar, preservada respeitosamente pela imprensa local. O treinador já tinha abandonado a concentração durante os compromissos de março e, depois disso, o caso pareceu ficar mais delicado. O desfecho da história, porém, é bem mais triste do que se poderia imaginar. Xana, a filha de nove anos do técnico, faleceu em decorrência de um câncer ósseo. O próprio treinador comunicou o luto, através de suas redes sociais.

“Nossa filha Xana faleceu nesta tarde, aos nove anos de idade, depois de lutar durante cinco intensos meses contra o osteosarcoma. Agradecemos por todas as mostras de carinho durante estes meses, assim como pela discrição e pela compreensão. Também agradecemos à equipe dos hospitais Sant Joan de Deu e Sant Pau por sua dedicação e trato, aos médicos, enfermeiras e a todos os voluntários – com uma menção especial para a equipe de curas paliativas do Sant Joan de Deu. Sentiremos muito sua falta, mas lembraremos de você a cada dia de nossas vidas, com a esperança de voltarmos a nos encontrar em um futuro próximo. Será a estrela que guia a nossa família. Descansa, Xanita”, diz a carta, assinada em nome da família Martínez Cullel.

A dor de Luis Enrique é intraduzível. O futebol espanhol, ao menos, tratou de estender a mão e oferecer suas condolências ao veterano. Diferentes clubes do país se manifestaram, inclusive aqueles onde o ex-meia construiu sua carreira, Real Madrid e Barcelona.

O Real Madrid guardou um minuto de silêncio em memória a Xana antes de começar o treinamento desta sexta-feira, além de postar uma mensagem de apoio. O Barcelona também se manifestou em suas redes sociais e prestou seu tributo no treino, enquanto o presidente Josep Maria Bartomeu conversou com a imprensa.

Em sua conta oficial no twitter, a seleção espanhola ofereceu seu carinho à menina: “Um dia conseguimos nossa estrela e, a partir de hoje, temos outra que nos ilumina no céu com sua luz. Descansa em paz, pequena Xana. A seleção se une ao luto da família Martínez Cullel e compartilha a gratidão por seu admirável exemplo de amor e fortaleza”. A coletiva de imprensa marcada para esta sexta, para divulgação da convocação elaborada pelo substituto Robert Moreno, foi cancelada.

La Liga reiterou suas condolências. A rodada do Campeonato Espanhol neste final de semana respeitará um minuto de silêncio à garotinha em todos os seus jogos – incluindo também as divisões de acesso com âmbito nacional. A seleção espanhola fará o mesmo durante os compromissos marcados à próxima Data Fifa, contra Romênia e Ilhas Faroe.

Além do mais, diversos esportistas e personalidades declararam apoio a Luis Enrique. A lista inclui não apenas antigos companheiros ou comandados, como Lionel Messi e Sergio Ramos, mas também esportistas proeminentes da Espanha – a exemplo de Rafael Nadal, Marc Márquez e Pau Gasol. Ao longo dos próximos dias, certamente as arquibancadas também ampliarão esta voz de consolo ao treinador.