A Copa do Mundo foi sensacional, e é difícil encontrar um torcedor brasileiro que não esteja com saudade dela (mesmo com o 7 a 1 da Alemanha). Mas, no dia a dia, na vida comum do amante de futebol, os jogos de seleções nacionais motivam mais bocejos e irritação do que empolgação e ansiedade. E, de certa forma, isso acontece em todo o mundo. Seria o começo do fim das competições entre equipes que representam países?

LEIA TAMBÉM: A Copa que lavou a alma das Copas do Mundo

Trivela ainda acha que esses torneios têm muita importância, e ocupam um espaço necessário dentro da “biodiversidade” de campeonatos do calendário. Mas é inegável que, no momento, há um grande choque entre o futebol de seleções e os de clubes, e isso acaba apenas depreciando o primeiro. É só ver como o torcedor está inquieto nessa semana de data Fifa, sem se preocupar com as eliminatórias da Eurocopa ou os amistosos que pipocam pelo mundo.

Para mostrar o tamanho desse problema, vamos tratar o futebol de seleções como o tema da semana. Serão quatro matérias mostrando os obstáculos do momento, e uma com nossas propostas para mudar os rumos dessa conversa.

Segunda: Calendário

Cada vez está mais difícil acomodar os jogos de seleções dentro de competições de clubes cada vez mais rentáveis e longas.

Terça: Remuneração aos clubes

Com um futebol cada vez mais intenso em campo, o risco de lesão fica sempre maior. E perder uma estrela pode custar uma eliminação – e milhões de euros – a um clubes. E conciliar as duas coisas não é fácil.

Quarta: Nacionalidade dos jogadores

O conceito de nacionalidade nunca foi tão volátil. É difícil criar uma regra que dê margem a indivíduos defenderem países diferentes se for algo justificável.

Quinta: Apelo com o público

A falta de relevância de muitos jogos, e a queda de apelo dos amistosos em geral, fez o torcedor se alienar dos jogos do dia a dia.

Sexta: Cinco sugestões da Trivela

Temos algumas ideias, muitas delas ousadas (leia-se malucas e talvez bobas) para melhorar um pouco a situação.

VEJA TAMBÉM:

– Tensão contra Copa 2022 no Catar: Bundesliga diz que Uefa pode deixar a Fifa
– Catar não garante que homossexuais serão bem-vindos durante a Copa de 2022
– Em meio a pedidos por mais transparência, Fifa perde patrocinadores
– [Galeria] Os pôsteres das cidades-sede da Copa de 2018 ficaram fantásticos
– Veja o trailer do superfilme que recontará o épico da Alemanha na Copa de 2014