Javier Mascherano está de volta ao futebol argentino. Após 14 anos atuando no exterior, o volante confirmou o seu retorno para 2020. Não jogará no River Plate, clube onde surgiu como profissional. A amizade com o agora técnico Gabriel Milito facilitou as negociações do veterano com o Estudiantes. E, depois do anúncio oficial, o Jefecito foi apresentado à torcida neste sábado, mesmo sem ter assinado contrato ainda. Tornou-se mais um símbolo do novo momento vivido pelos pincharratas, sobretudo após a inauguração do Estádio José Luis Hirschi.

Aos 35 anos de idade, Mascherano ainda pode render no Campeonato Argentino. A atuação na Copa de 2018 evidenciou como sua melhor forma ficou para trás e a transferência ao futebol chinês reforçava esta noção. Porém, por seu senso de liderança e pela capacidade defensiva, o veterano agrega. Sem dúvidas, foi um dos melhores marcadores de sua época. A própria importância na seleção dimensiona o peso de Mascherano, com uma lembrança especial às grandes atuações na Copa de 2014.

A torcida do Estudiantes abraçou o novo contratado. O novinho Estádio José Luis Hirschi estava lotado para recepcionar Mascherano, em evento que reuniu também antigos ídolos pincharratas. A transferência do volante é vista como um passo histórico ao clube, em um momento no qual os alvirrubros buscam sua guinada para voltar às primeiras colocações do Campeonato Argentino. Já são quase dez anos desde o último título, o Apertura 2010.

Juan Sebastián Verón, agora presidente do clube, elogiou a postura do volante: “É um dia muito importante para toda a família do Estudiantes. Ter Mascherano no clube, por aquilo que representa não só como jogador e profissional, mas também como pessoa, é um orgulho e um prazer. Foi um ano muito intenso e fechá-lo desta maneira é realmente algo que parecia impensado. Hoje podemos dizer que se torna realidade. Não há nada assinado e Mascherano tomou um compromisso com todos nós. Isso fala de sua pessoa e de sua palavra. Muitos de seus amigos tiveram a ver, também Milito, e nós fizemos a parte final”.

Mascherano, por sua vez, falou com humildade sobre sua nova empreitada: “Em primeiro lugar, agradeço ao Estudiantes e a todos que tornaram possível minha volta ao futebol argentino. É um dia especial para mim, tomo este desafio com muita esperança de desfrutar. Reconheço a história do clube, me identifico com os valores que representa e espero estar à altura. Simplesmente quero ser eu mesmo, que é o que o Estudiantes foi buscar. Sou trabalhador, venho somar e agregar ao bem-estar da instituição”.

O meio-campista fez questão de exaltar os torcedores pela recepção calorosa. “Também agradeço às pessoas que me deram muitas mostras de carinho e afeto, mesmo sem eu ter nascido aqui. É especial, porque chego a um novo clube, mas é como se fosse daqui. Viver isso é incrível”, declarou. “Vinha falando com Verón e Milito faz tempo. Quando você tem amigos e pessoas conhecidas no clube, fica mais fácil se empapar do que é a instituição. Há gestos que te marcam e tenho curiosidade de conhecer esta família. O clube pensa em um projeto esportivo, isso é muito importante”.

Mascherano se juntará ao elenco do Estudiantes após a pausa que acontece neste final de ano. Começará a atuar a partir da retomada do Campeonato Argentino em 2020. O time de Gabriel Milito atualmente ocupa o 11° lugar, a um ponto da zona de classificação à Copa Sul-Americana e a seis da zona da Libertadores.