O Dudelange colocou Luxemburgo no mapa das competições continentais, ao se classificar de maneira heroica à fase de grupos da Liga Europa. E que a estreia tenha terminado em derrota, ainda assim os nanicos podem se orgulhar pelos 90 minutos disputados no Estádio Josy Barthel – principal praça esportiva do país, mas não a casa dos mandantes. Mesmo com todas as diferenças, os anfitriões perderam para o Milan pelo placar mínimo de 1 a 0. Os rossoneri não pareciam tão interessados assim no jogo, mas a capacidade dos luxemburgueses em segurarem os italianos valeu o resultado. Azarões, mas com honras mantidas e ainda mostrando que podem roubar alguns pontos ao longo da campanha.

Jogando com um mistão, o Milan promoveu a primeira oportunidade no time titular para três reforços – Diego Laxalt, Samu Castillejo e Tiemoué Bakayoko. A equipe de Gennaro Gattuso demorou a criar ocasiões de gol, mesmo com o domínio da partida. O Dudelange se segurava na defesa e dificultava as conclusões dos rossoneri, chegando inclusive a dar alguns sustos a partir dos 30 minutos, com Domink Stolz finalizando para fora.

As chances mais perigosas ao Milan começaram a aparecer principalmente no segundo tempo. Foi quando o goleiro Joe Frising mostrou o seu trabalho. O arqueiro realizou boas defesas, especialmente em milagre diante de Gonzalo Higuaín. Contudo, o centroavante conseguiu balançar as redes pouco depois, aos 14 minutos, em chute desviado que o camisa 33 não conseguiu agarrar. O Dudelange chegou a exigir uma defesa tranquila de Pepe Reina do outro lado, mas nada suficiente para o empate, sem qualidade para forçar qualquer pressão. Os rossoneri é que terminaram a partida mais próximos de ampliar. Fabio Borini chegou a carimbar a trave, enquanto Frising faria algumas outras boas intervenções.

A um clube semi-profissional, a derrota magra para o Milan já representa bastante. Permite certo ar satisfatório entre os torcedores que puderam vivenciar o momento único, em campanha continental que muito provavelmente não se repetirá tão cedo. Ao Milan, fica uma ponta de desconfiança, por mais que tenham cumprido o trabalho. Os rossoneri assumem a liderança isolada do grupo na Liga Europa, já que Olympiacos e Betis não saíram do 0 a 0 no Estádio Karaiskakis.