O descontrole de Alex Telles na Champions contrastou com a exibição gigante de Alex Sandro

Alex Telles e Alex Sandro possuem muito mais em comum do que o primeiro nome. Dois laterais esquerdos jovens, bons no apoio, com potencial para brigar por uma vaga na seleção brasileira – apesar de um monstro chamado Marcelo e de um ótimo reserva como Filipe Luís. Ambos, inclusive, vivem um momento de destaque no futebol europeu. Alex Telles se transformou em um dos principais nomes do Porto, líder do time em assistências. Já Alex Sandro se afirma na Juventus, em sua primeira temporada como titular absoluto, e desequilibrando nos últimos jogos. Nesta quarta, os compatriotas estiveram de lados opostos na Champions, e não só em campo: enquanto o portista foi o grande vilão no Estádio do Dragão, o juventino brilhou, sendo um dos melhores da partida.

A história de Alex Telles no confronto com a Juventus foi curta e extremamente infeliz. Em menos de dois minutos, o lateral recebeu dois cartões amarelos. Duas entradas exageradas, nas quais as punições foram justíssimas. E a falta de controle na segunda advertência é a que mais chama atenção. Em uma bola sem tanta importância na lateral de campo, ele foi direto no corpo de Stephan Lichtsteiner. Parece sequer ter pensado nas consequências.

A expulsão do portista ajudou demais a Juventus. Momento no qual Alex Sandro passou a se sobressair ainda mais. O esquema de jogo armado por Massimiliano Allegri já beneficiava o ataque pelos lados, com o camisa 12 aproveitando as aberturas de Mario Mandzukic. Com o Porto completamente recuado, o próprio brasileiro assumiu o papel de ponta, avançando bastante. Sua participatividade fazia os bianconeri penderem à esquerda.

Ao longo dos 90 minutos, Alex Sandro fez de tudo contra o ex-time: finalizou, armou o jogo, providenciou uma válvula de escape com seus cruzamentos. Apresentou uma consistência enorme nas subidas, mesmo com o passar do tempo. E criou mais ocasiões de gol do que qualquer outro jogador de sua equipe. Uma delas, terminando nas redes, em bola perfeita para Daniel Alves, que acabara de sair do banco de reservas.

Alex Sandro vem crescendo demais em Turim. A mudança tática do time até beneficiou o brasileiro, rendendo melhor como lateral do que como ala. Sua intensidade e sua regularidade valem bastante aos juventinos. Aos 26 anos, demonstra maturidade para aproveitar o momento. Justamente algo que faltou a Alex Telles, dois anos mais jovem. Com a ajuda do “concorrente”, o camisa 12 tem tudo para seguir em frente na Champions e continuar mostrando serviço. Para ajudar a Juventus e, quem sabe, também ganhar a confiança de Tite.