Poucas competições nacionais são tão propensas a surpresas quanto a Copa Argentina. E uma zebra das grandes aconteceu nesta quarta-feira, em Lanús. Representante da quarta divisão, o Deportivo Laferrere eliminou o Estudiantes nos 32-avos de final do torneio. Após o empate por 1 a 1 no tempo normal, os nanicos se deram melhor nos pênaltis e levaram a vitória por 5 a 4. Uma noite que marcou a infelicidade de Javier Mascherano, justamente o responsável por desperdiçar o penal decisivo, que valeu a classificação dos alviverdes.

Fundado em 1956 na Grande Buenos Aires, o Deportivo Laferrere é um clube limitado às divisões de acesso do Campeonato Argentino. No máximo, disputou a segundona, presente em cinco edições nos anos 1990. Não pinta na terceirona desde 2006. Desde então, acostumou-se a militar na quarta divisão da liga, mas conseguiu descolar uma vaga na Copa Argentina para esta temporada. E, logo na fase de entrada, alcançou a proeza de eliminar o Estudiantes, que vem de grandes investimentos para 2020.

O Estudiantes parecia com o resultado nas mãos. Os pincharratas abriram o placar aos 32 minutos, com Federico González, e eram superiores na partida. No entanto, o Deportivo Laferrere buscou o empate pouco depois com Agustín Faillace e, ante o nervosismo que surgiu nos favoritos, conseguiu segurar a igualdade até os pênaltis. A mera chance de desafiar um adversário da primeira divisão na marca da cal já parecia um feito e tanto aos alviverdes. E, nas cobranças, depois que cada goleiro pegou um chute na série normal, Mascherano isolou o primeiro tiro alternado dos alvirrubros, concedendo a vitória por 5 a 4 aos desafiantes.

A derrota provocou efeitos imediatos em La Plata. Gabi Milito pediu demissão do comando do Estudiantes. A equipe vinha de apenas uma vitória em seus últimos dez jogos e, apesar das perspectivas anteriores de se classificar às copas continentais, ocupa um decepcionante 13° lugar no Campeonato Argentino. Já Mascherano pediu desculpas aos torcedores pincharratas e deixou o campo sem conversar com a imprensa.

Apesar das contratações midiáticas e da reinauguração recente de seu estádio, o Estudiantes tem um longo caminho para se reerguer. A eliminação na Copa Argentina custa uma chance de título que até parecia palpável, com a possível evolução do time na sequência do ano. Melhor ao Deportivo Laferrere, que se aproveitou da instabilidade e comemorou um resultado histórico nas arquibancadas cheias em Lanús. A um clube acostumado com a vida modesta nas divisões de acesso, a chance de festejar contra um gigante significa demais. Será uma semana inesquecível aos alviverdes.