O jogo mais importante da rodada do Brasileirão aconteceu no Castelão. O duelo entre Ceará e Corinthians mexia com as duas disputas que ainda interessam na tabela: a luta pelas últimas vagas na Libertadores e a corrida derradeira contra o rebaixamento. Um empate não seria ruim a ambos os times, diante da situação em que se encontravam. No entanto, o grande vencedor foi mesmo o Cruzeiro, que renovou suas esperanças com o resultado desta quarta. O Corinthians conquistou a vitória por 1 a 0 nos minutos finais e, além de se confirmar na Libertadores, deixou o Vozão à beira do Z-4, sob risco de ser ultrapassado pela Raposa.

Por todo o desespero, a torcida do Ceará compareceu em peso ao Castelão. Os alvinegros realizaram grande festa durante a entrada dos times e tentavam motivar seus jogadores em busca da vitória. Seria uma partida nervosa, na qual as chances de gol demoraram a aparecer. Quando Ricardinho finalmente arriscou uma cobrança de falta, aos 20 minutos, parou em ótima intervenção de Cássio. O Corinthians responderia, primeiro com Janderson mandando para fora, antes que Eduardo Brock salvasse quase em cima da linha o arremate de Mateus Vital. Já no fim da primeira etapa, o Vozão ainda tentou pressionar, sem resultado. A falta de futebol prevalecia.

A segunda etapa começaria de maneira mais intensa. Logo no primeiro minuto, Carlos Augusto fez a jogada e Janderson acertou a trave. Além disso, o VAR precisou ser acionado aos nove, negando um pênalti ao Ceará. De fato, Fágner realizou a falta dentro da área, mas o lance terminou anulado por uma bola que bateu no braço de Leandro Carvalho instantes antes do contragolpe cearense. A infração negada custaria caro ao Vozão.

O Corinthians melhorara na volta do intervalo e atacava com mais qualidade, mesmo sem chances tão claras. Enquanto isso, o Ceará tinha chegadas mais esparsas e não acertava o pé em suas conclusões. O cansaço parecia pesar contra os anfitriões. Situação difícil que se tornou pior aos 25, quando Lima foi expulso. Após uma solada em Ramiro, o meia recebeu o segundo amarelo e aumentou o drama dos cearenses.

Coelho aproveitou a vantagem numérica para colocar o Corinthians no ataque, trocando Júnior Urso por Clayson, antes de mandar Gustagol para o lugar de Ramiro. Os paulistas cresceram na partida e logo chegaram ao gol da vitória, aos 36. Janderson era o melhor do time e fez um carnaval pela esquerda, em lance que rendeu escanteio aos corintianos. Na cobrança, Clayson levantou na área e Gustagol subiu no segundo pau para concluir de cabeça. O Ceará não teria forças para reagir. Os visitantes ainda ficaram muito mais próximos do segundo, incluindo uma linda batida de Boselli que explodiu no travessão. No único suspiro dos cearenses, João Lucas chutou mal e parou em Cássio. A força do Vozão para cair é grande.

Ao Ceará, não resta nada além de torcer na sequência da penúltima rodada do Brasileirão. O Vozão tem 38 pontos, dois a mais que o Cruzeiro. Precisa secar os celestes na visita ao Grêmio, nesta quinta. Um empate já poderia ser valiosíssimo aos cearenses, considerando a vantagem no número de vitórias sobre os mineiros. Na última rodada, os alvinegros jogam sua permanência na Série A contra o Botafogo, fora de casa – e esperam depender apenas de si para seguir na primeira divisão, enquanto os cruzeirenses receberão o Palmeiras.

Já o Corinthians, sem se importar com o problema dos outros, termina de cumprir seus objetivos. Com 56 pontos, o time já não pode mais deixar o G-8, embora provavelmente acabe limitado à fase preliminar da Libertadores. Em um ano no qual muito não aconteceu ao futebol alvinegro, já parece suficiente antes de começar uma nova fase com Tiago Nunes. Coelho também merece seus créditos nesta reta final.

Classificações Sofascore Resultados