O sorteio da Liga Europa reservou um explosivo encontro entre Celtic e Lazio no Grupo E da competição. Com ultras de ideologias completamente opostas, era de se esperar que algum atrito acontecesse nos jogos. Foi o que se viu nesta quinta-feira, em Glasgow. Nas arquibancadas de Parkhead, a Green Brigade (principal organizada dos escoceses) realizou uma série de ações para se contrapor aos visitantes. Já dentro de campo, os alviverdes riram por último: arrancaram a emocionante virada por 2 a 1, com um gol decisivo nos minutos finais.

Nas ruas de Glasgow, ultras da Lazio foram filmados fazendo saudações nazistas, em gestos que também se repetiram no setor visitante. Enquanto isso, a Green Brigade deixou clara a sua mensagem em relação à ala fascista que existe entre os biancocelesti. Os escoceses mostraram cartazes e faixas com uma coleção de palavrões aos laziali, enquanto outra mensagem dizia que os oponentes “nasceram pelo ânus”. Também exibiram um bandeirão com a imagem do ditador Benito Mussolini dependurado, orientando a “seguirem seu líder”. Já o mosaico da vez fazia referência à Brigada Vermelha, organização radical de esquerda que iniciou uma luta armada e realizou sequestros, assassinatos, assaltos a bancos e outros atos de terror na Itália durante os anos 1970 e 1980. As manifestações devem passar pelo crivo da Uefa, com possíveis punições.

Vale ressaltar que uma imagem viralizada nas redes sociais nesta quinta-feira não é real. Ela trazia o mosaico com a figura da “Morte”, além de Mussolini dependurado. No entanto, a fotografia não passa de uma montagem, postada horas antes do duelo contra a Lazio. O mosaico original com a Morte aconteceu na fase de grupos da Champions 2013/14. Ele também trazia desenhos de Lionel Messi, Mario Balotelli e Frank de Boer, adversários naquela edição do torneio por Barcelona, Milan e Ajax.

Quando a bola rolou nesta quinta, o Celtic conseguiu se impor sobre a Lazio. Manuel Lazzarri até abriu o placar para os italianos, concluindo contra-ataque com uma bomba aos 40 do primeiro tempo. No entanto, os Bhoys buscaram a virada na segunda etapa. Ryan Christie anotou o gol de empate aos 22, num bonito chute de primeira. Já o tento da vitória saiu somente aos 44, em cabeçada certeira de Christopher Julien, após cobrança de escanteio. Outro herói da noite foi o goleiro Fraser Forster, que realizou defesas essenciais. Nos acréscimos, ele voou para buscar uma bomba de Danilo Cataldi no ângulo, garantindo assim a vitória.

Na saída do jogo, o técnico Neil Lennon exaltou o feito do Celtic: “Foi uma noite épica para os jogadores e para o clube. Às vezes, contra adversários de qualidade, é preciso que seu goleiro jogue bem e Fraser fez duas defesas excepcionais. A Lazio foi ótima. Eles tiveram momentos no jogo em que eram melhores. Pensei que começamos bem, mas a mentalidade mudou quando eles conseguiram a vantagem. Você pode ver a curva de aprendizado a alguns jogadores. Há alguma ingenuidade na nossa forma de jogar, por vezes. Mas, acima disso, jogar de igual com a Lazio e buscar os três pontos é um grande feito do time”.

O Celtic lidera o Grupo E da Champions, com sete pontos. A Lazio ocupa a terceira colocação, com três, metade da pontuação conquistada pelo Cluj até o momento. O reencontro entre italianos e escoceses acontecerá no próximo dia 7 de novembro. Entretanto, os ultras laziali não poderão fazer uma resposta no mesmo tom nas arquibancadas do Estádio Olímpico: por atos racistas contra o Rennes, a Curva Nord estará fechada para o duelo.