Cinco meses depois da paralisação, o Campeonato Uruguaio retomou suas atividades neste domingo. A competição terá portões fechados e testagem dos elencos, embora a situação sanitária no país seja favorável – com apenas 191 casos ativos no momento, além 37 mortos no total. E o recomeço contou logo com um clássico entre Nacional e Peñarol, no Estádio Centenário. O embate foi marcado pela neblina intensa que atrapalhou bastante a transmissão, assim como pela expulsão sem noção de Matías Britos. Mas, com um a menos, os aurinegros conseguiram reagir e saíram satisfeitos com o empate por 1 a 1.

O Centenário seria ornado principalmente com as cores do Nacional, mandante da vez. O clube preparou uma lona com os rostos dos torcedores, assim como uma faixa provocativa dizendo “Decano só um” (referência à disputa sobre qual a agremiação mais antiga do país) foi estendida nas tribunas. Muitas bandeiras se espalharam e 200 pessoas puderam entrar nas arquibancadas. Enquanto isso, a curva destinada ao Peñarol também tinha um punhado de trapos. Na saída de campo, fumaça nas cores dos dois clubes deveria embelezar o ambiente. Deveria, porque a espessa neblina mal deixou ver.

Se era necessário apertar os olhos para tentar assistir a alguma coisa, ao menos o primeiro gol veio num momento em que a visibilidade na transmissão era um pouco melhor. Aos 32, após cobrança de escanteio, Gonzalo Bergessio cabeceou firme e abriu o placar ao Nacional. O Peñarol ficaria com um a menos aos 18 do segundo tempo, quando Matías Britos levantou tanto o pé que pegou a cabeça de Mathías Suárez. Vermelho justíssimo. E, mesmo em desvantagem numérica, os carboneros acharam o empate aos 36. Bola longa e, diante da saída errada do goleiro Luís Mejía, David Terans deu um toquezinho por cobertura.

Com apenas quatro rodadas disputadas, a tabela do Torneio Apertura é bem surpreendente. O Rentistas lidera a competição, seguido por Montevideo Wanderers e Torque. O Peñarol é apenas o oitavo colocado, com uma vitória. Diego Forlán, suspenso neste domingo e substituído à beira do campo por seu irmão Pablo, ainda não conseguiu apresentar grandes virtudes em seu trabalho como técnico. Já o Nacional anda pior e, sem vencer, ocupa o 13° lugar. Há bastante tempo para se recuperar, mas não que o clássico tenha animado qualquer um dos lados.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore