O Napoli escolheu a opção “com emoção” neste início de campanha na Serie A. Venceu dois jogos importantíssimos contra a Lazio e o Milan de virada, mas as dificuldades do time ficavam evidentes. O raio, porém, não caiu pela terceira vez no mesmo lugar. De novo, os celestes encontraram problemas para encarar o primeiro tempo contra a Sampdoria, no Estádio Luigi Ferraris. Tomaram dois gols logo nos 45 minutos iniciais. E desta vez não tiveram força suficiente para reagir. Pelo contrário, viram os blucerchiati fecharem o placar da maneira mais fabulosa possível, com uma letra voadora de Fabio Quagliarella. Resultado que interrompe os 100% de aproveitamento dos napolitanos, dá a primeira vitória à Samp e também garante a Juventus na liderança isolada da competição.

Reforço da Sampdoria nesta temporada, Grégoire Defrel brilhou no primeiro tempo. O atacante anotou dois gols, para dar segurança aos anfitriões no Luigi Ferraris. O primeiro tento aconteceu aos 11 minutos, em contra-ataque fulminante. Riccardo Saponara foi fundamental por sua arrancada, mas os méritos inegavelmente são de Defrel, por sua excelente finalização de fora da área. Já aos 32, os blucerchiati ampliaram. Após cruzamento da direita, a defesa do Napoli recuou e assistiu. Quagliarella fez o trabalho perfeito de pivô e rolou para Defrel arrematar mais uma vez. Os contragolpes dos genoveses eram essenciais ao sucesso.

O Napoli intensificou a pressão na volta para o segundo tempo. Passou a arriscar mais a gol e a tentar recobrar o prejuízo. A Samp se segurou e teria o seu respiro aos 30 minutos, graças à genialidade de Quagliarella. Bartosz Bereszynski cruzou e o veterano saltou para acertar um maravilhoso chute de letra, no alto, sem qualquer chance ao goleiro David Ospina. O atacante não comemorou, confesso torcedor dos celestes e com uma passagem marcante pelo San Paolo no passado. Depois disso, os napolitanos mal ameaçaram. Méritos dos blucerchiati, em uma vitória que reergue o time após a derrota para a Udinese na estreia.

O tropeço deixa o Napoli pelo caminho. Fica com seis pontos, ultrapassado por Fiorentina e Sassuolo nesta rodada da Serie A. Agora, também três pontos atrás da Juventus, único time que conseguiu vencer os seus três primeiros compromissos na liga nacional. Já a Samp é apenas coadjuvante com seus três pontos, mas dando indícios que pode incomodar, como havia ocorrido na temporada passada. Encarar o Luigi Ferraris não será missão fácil.


Os comentários estão desativados.