O Braga se firmou como uma força no Campeonato Português desde o final da década passada, quando alcançou o vice-campeonato nacional e o vice da Liga Europa. E para um clube que passou mais de 90 anos de sua história com apenas um título de primeira grandeza, o último decênio se tornou realmente abastado. Neste sábado, os bracarenses conquistaram a Taça da Liga Portuguesa, seu terceiro troféu copeiro desde 2013. Dentro do próprio Estádio Municipal de Braga, a equipe confirmou o feito com uma vitória emocionante: arrancou o placar de 1 a 0 contra o Porto aos 50 do segundo tempo.

A temporada de 2019/20 nem era a mais confortável ao Braga. Em 23 de dezembro, o clube anunciou a demissão do treinador Ricardo Sá Pinto, mesmo após a classificação à semifinal da Taça da Liga. O desempenho irregular dos bracarenses no Campeonato Português era a principal explicação para a decisão da diretoria e, para seu lugar, Rúben Amorim assumiu o comando. O antigo meio-campista da seleção portuguesa transformou o ambiente e, desde sua estreia, acumulou apenas vitórias.

A realização do “Final Four” da Taça da Liga em Braga beneficiou ainda mais este embalo vivido pelo clube. Na semifinal, também com um gol nos minutos finais, os arsenalistas despacharam o Sporting. Já neste sábado, a comemoração aconteceu diante do Porto. Os anfitriões fizeram uma partida superior, embora ambos os times tenham carimbado a trave. E quando o Braga se preparava mentalmente aos pênaltis, com o placar zerado que prevalecia, eis que surge o gol salvador. Aos 50 do segundo tempo, no penúltimo minuto dos acréscimos, Fransérgio chutou. A bola bateu nos defensores portistas, mas sobrou a Ricardo Horta, que conferiu às redes e se tornou o herói do título.

Este é o segundo título do Braga na Taça da Liga Portuguesa, repetindo o feito de 2012/13 – quando o clube encerrou um jejum de 47 anos sem conquistas nas copas nacionais. Além disso, os bracarenses também possuem duas Taças de Portugal, a mais recente em 2015/16. Rúben Amorim, por sua vez, se torna o primeiro da história a faturar a Taça da Liga como jogador e como treinador. Com cinco vitórias nas cinco primeiras partidas, o novo comandante injetou adrenalina nas veias dos arsenalistas e pode colher os frutos. Quinto colocado no Campeonato Português, o time está a quatro pontos do Famalicão, em terceiro. Também segue vivo na Liga Europa, competição na qual pegará o Rangers nos 16-avos de final.