Ao longo dos últimos anos, diferentes clubes italianos apresentaram seus projetos de construção ou renovação de estádios, um processo importante para incrementar as receitas e tentar aumentar a competitividade. Nesta sexta-feira, o Bologna se tornou mais uma agremiação a olhar em direção a estas mudanças. O Estádio Renato Dall’Ara é um dos mais tradicionais do Calcio, inaugurado em 1927. Não apenas sediou os jogos da Copa de 1990, como também recebeu o Mundial de 1934. E será completamente renovado pelos rossoblù nos próximos anos. Proprietária da instalação em concessão estabelecida por 99 anos, a agremiação apresentou suas ideias ao lado da prefeitura.

A fachada e a histórica torre do Renato Dall’Ara serão mantidas. A maior novidade está na cobertura, que manterá os torcedores protegido da chuva ao redor das arquibancadas. As tribunas também passarão por uma renovação massiva, aproximando-se do gramado e se tornando equidistantes à linha em todos os seus quatro cantos. Além disso, também serão construídos novos camarotes e áreas comerciais dentro da praça esportiva, aumentando a possibilidade de lucros dos rossoblù – durante os jogos, mas também em dias de arquibancadas vazias.

Conforme as informações do Corriere di Bologna, a reforma diminuirá o número de assentos. De 36 mil lugares disponíveis atualmente, irão para 27 mil. Em compensação, os torcedores ficarão bem mais próximos do gramado e, internamente, serão construídas áreas de hospitalidade. Ainda não há prazo para a conclusão das obras, diante da indefinição se o Bologna continuará usando o estádio durante a renovação. Dirigentes do clube, todavia, estipulam a conclusão em cinco anos.

Prefeito de Bologna, Virginio Merola apoia a iniciativa: “Apresentamos um plano desenhado para tornar a cidade mais bonita e mais atrativa. Ele valoriza e projeta ao futuro um monumento italiano ao esporte. O Bologna, seus jogadores e seus torcedores sabem que eles poderão contar com uma administração séria, que quer levar o clube a uma nova fase”. O município dará cerca de €30 milhões à obra, custeada em €70 milhões. Também haverá uma parceria com a iniciativa privada para bancar parte dos gastos.

Outra figura confiante com a reforma é Joey Saputo, presidente do Bologna: “É um dia importante para o clube e para a cidade. O Dall’Ara será uma mistura bem sucedida entre o antigo e o moderno. Será completamente coberto, com novos espaços para hospitalidade e entretenimento, respeitando o orgulho e a tradição. Estamos trabalhando desde 2015 com ajustes e decidimos trazer as arquibancadas para perto do campo. As curvas serão ainda mais próximas, de 43 metros atuais para 7,5 metros. Haverá um museu, uma loja do clube e outras instalações, mas o plano é manter a vocação esportiva”. Resta saber como será a aprovação das obras e mesmo suas adaptações.