O torcedor do Benfica não poderia começar o final de semana mais feliz. A sexta-feira guardou o melhor cenário possível aos encarnados no Campeonato Português. Para começar bem a noite vermelha, o Porto perdeu para o Braga por 2 a 1, dentro do Estádio do Dragão. Ainda assim, a festa só estaria completa diante do que ocorreria no Estádio José Alvalade, e o time de Bruno Lage não decepcionou. Os benfiquistas venceram o clássico contra o Sporting por 2 a 0 e abriram uma vantagem de sete pontos na liderança da liga. Rafa Silva saiu do banco para anotar ambos os tentos de sua equipe nos minutos finais.

Já sabendo do tropeço do Porto, o Benfica entrou mais leve para o dérbi contra o Sporting, na casa dos rivais. O que viesse no Alvalade seria lucro, muito embora a importância da vitória era inegável. Cabe destacar, no entanto, que os sportinguistas faziam uma partida melhor em Lisboa. Apesar do início superior dos encarnados, os leoninos cresceram após uma bola na trave de Rafael Camacho no primeiro tempo. Já no início da segunda etapa, o clássico viveria um pequeno tumulto, paralisado por cinco minutos após sinalizadores deixarem o gramado todo cheio de fumaça. Nada que tenha quebrado o momento dos anfitriões, exibindo um futebol criativo e ofensivo para pressionar a meta de Odysseas Vlachodimos.

O Benfica, entretanto, tem um elenco mais qualificado. E isso faria toda a diferença no Alvalade, sobretudo depois que Bruno Lage confiou na entrada de Rafa Silva. O meia precisou de pouco tempo para bagunçar o jogo e teria papel decisivo na vitória. O primeiro gol surgiu aos 35 minutos, depois de um lance no qual Carlos Vinícius brigou pela bola na área. A sobra ficou com Rafa Silva, que guardou. Depois disso, o Sporting tentou reagir e o clássico contou com um longo período de acréscimos, por causa das paralisações. O segundo gol, de qualquer maneira, sairia do outro lado: Haris Seferovic cruzou e Rafa Silva deu uma chicotada na bola para resolver. Apesar dos méritos, os leoninos não souberam criar o resultado.

A festa do Benfica se complementou ao que tinha acontecido pouco antes, no Estádio do Dragão. O Braga derrotou o Porto na casa dos adversários, o que não acontecia há 15 anos. Fransérgio abriu o placar aos arsenalistas logo aos cinco minutos, com uma sapatada, antes que Tiquinho Soares empatasse aos 13 do segundo tempo. Já o tento da vitória saiu aos 30, com uma cabeçada do atacante Paulinho. O detalhe é que o Porto desperdiçou dois pênaltis antes de seu empate. O goleiro Matheus parou com as pernas a cobrança de Alex Telles, pouco antes do intervalo, e Tiquinho mandou na trave, esperando dois minutos para se redimir. Os erros, ainda assim, custaram caro.

O Benfica quebrou um recorde do Campeonato Português: são 17 vitórias consecutivas como visitante, o que mantém os 100% de Bruno Lage fora de casa desde que assumiu o comando. Os encarnados chegam aos 48 pontos ao final do primeiro turno, com apenas uma derrota nas 17 rodadas. Já o Porto precisará tirar o prejuízo. Os vice-líderes têm 41 pontos. O Sporting é o quarto, com 29, um a menos que o surpreendente Famalicão. Os leoninos já sentem a aproximação do Braga, em quinto, com 27 pontos e três vitórias consecutivas desde a chegada do técnico Rúben Amorim no final de dezembro.

Classificações Sofascore Resultados