Numa rodada de clássicos pelo Campeonato Mexicano, o assunto mais comentado na maior rivalidade do país não foi o placar. O América goleou o Chivas Guadalajara por 4 a 1 no Estádio Azteca, com grande atuação do jovem Francisco Córdova, no maior placar do confronto durante os últimos cinco anos. Ainda assim, a principal pauta ao redor do Super Clássico foi a entrada criminosa de Antonio Briseño em Giovani dos Santos ainda no primeiro tempo da partida. A solada do zagueiro alvirrubro deixou um rombo na coxa do meia da seleção e acabou sendo menos grave do que poderia se imaginar.

O lance aconteceu aos 37 minutos, quando o América já vencia por um gol de diferença. Briseño ergueu demais o pé e acertou as travas da chuteira na parte interna da perna de Gio dos Santos. O camisa 10 logo caiu se contorcendo e assustou também os companheiros, diante do tamanho da ferida, que deixou o músculo exposto. Houve um compreensível princípio de confusão, com os outros jogadores cremas tirando satisfação com o zagueiro do Chivas. Ao final, Briseño recebeu o vermelho direto. O América ampliou antes do intervalo e, apesar do gol de honra dos rivais, abriu outros dois tentos de diferença quando Alan Cervantes também foi expulso pelo Chivas no segundo tempo.

Por sorte, a lesão de Giovani dos Santos é menos grave do que se especulou. O meia não sofreu fratura ou qualquer tipo de lesão óssea. Ainda assim, o mexicano precisou operar o quadríceps e levou cerca de 30 pontos no local. Segundo os médicos do América, sua recuperação completa acontecerá dentro de seis semanas. Neste domingo, o camisa 10 postou uma foto nas redes sociais sorrindo e agradecendo as mensagens de apoio após o lance.

Briseño, por sua vez, garantiu que não era sua intenção machucar Giovani dos Santos. O zagueiro conversou com o camisa 10 após o ocorrido e pediu desculpas por sua entrada. Segundo ele, a velocidade do lance provocou seu erro. “A verdade é que não foi minha intenção causar qualquer dano. Somos companheiros de profissão e eu sinto muito. Minhas orações e de minha família estão contigo. Espero te ver em breve e recuperado”, declarou o defensor.

O técnico do América, Miguel Herrera, também preferiu botar panos quentes sobre a situação e declarou que o lance tem mais a ver com imprudência do que com má intenção. Mas confirmou que o clube tentará aplicar a pena máxima sobre Briseño. Conforme a legislação do futebol mexicano, o jogador responsável pela contusão pode pegar um gancho correspondente ao tempo de recuperação do lesionado. Assim, o zagueiro poderia ficar de fora do Chivas pelas próximas seis semanas. O empresário de Giovani dos Santos chegou a declarar que “jogadores como Briseño precisam desaparecer do futebol”.

Além da violência em campo, o clássico registrou brigas entre torcedores nas arquibancadas. Após 12 rodadas, o América ocupa a terceira colocação no Apertura Mexicano, enquanto o Chivas é apenas o 17°. Em outro clássico do sábado, o Tigres venceu o Monterrey por 2 a 0 dentro do Estádio BBVA Bancomer, com gols de Lucas Zelarayán e André Pierre-Gignac. Diante do resultado, os Rayados demitiram o técnico Diego Alonso.