O Ajax estreou na fase de grupos da Champions League com uma sonora vitória. A torcida na Johan Cruyff Arena pôde se empolgar com a atuação do time, entre gols bem construídos e outras jogadas de efeito. Por mais que o Lille tenha incomodado os holandeses, principalmente no primeiro tempo, não evitou a derrota por 3 a 0. O segundo tento dos Godenzonen, aliás, é daquelas fartas mostras do bom futebol que o clube exibe – independentemente das vendas no mercado. O time de Erik ten Hag tratou da bola com carinho, antes de definir com plasticidade.

Depois que Quincy Promes abriu o placar durante o primeiro tempo, o segundo gol aconteceu no início da etapa complementar. Foram 18 passes para costurar a jogada, iniciada a partir de uma roubada de bola na defesa. O Ajax tramou a saída com toques rápidos, para aliviar a pressão do Lille, até que a beleza ficasse para a definição. Hakim Ziyech acertou uma linda inversão. David Neres recebeu na direita e abriu o espaço na zaga com uma ótima enfiada. E o volante Edson Álvarez, que se projetou à frente, acertou o chute quase sem ângulo para vencer o goleiro. Foi um tento importante ao mexicano, criticado em seu início pelo clube.

Na sequência do segundo tempo, Nicolás Tagliafico ainda fecharia a conta para os holandeses, ampliando seus números artilheiros na Champions. A vitória garante um início seguro ao Ajax no Grupo H. Soma os mesmos três pontos que o Valencia, responsável por derrubar o Chelsea por 1 a 0 dentro de Stamford Bridge. O técnico Erik ten Hag ainda apontou que o time precisa melhorar sua organização. De qualquer maneira, não deixa de ser um bom começo, antes dos reais desafios que os holandeses terão na chave contra espanhóis e ingleses.

Para uma análise mais detalhada sobre o jogo, vale conferir o texto do amigo Felipe dos Santos Souza no blog Espreme a Laranja, dedicado ao futebol holandês.