Geralmente quando um goleiro é surpreendido adiantado, e o chute tem a direção correta, o responsável por proteger as metas do seu clube nem tenta se recuperar para tentar a defesa. A distância é longa demais. Não vale o esforço. Agustín Marchesín, goleiro do América do México, não pensa assim.

LEIA MAIS: Equipes da MLS sofrem na Concachampions e mostram ainda não estar prontas para encarar mexicanos

Na goleada do seu time sobre o Tauro, do Panamá, pela Concachampions, por 4 a 0, o arqueiro argentino estava fora da grande área quando o adversário tentou marcar do meio-campo. E ele conseguiria, não fosse a determinação de Marchesín de não levar aquele gol. Voltou correndo com toda a velocidade e se jogou para, em cima da linha, evitar o gol com uma defesa absurda.

 

A partida foi válida pela primeira mão das quartas de final da Concachampions. Joe Corona, aos 19 minutos, abriu o placar com este golaço da entrada da área. Martín, Domínguez e Ibargüen fizeram os outros gols que encaminham a classificação do América para as semifinais.