A 25ª rodada do Campeonato Brasileiro foi a última do técnico Dunga como treinador do Internacional. A derrota para o Vasco, por 3 a 1, foi a quarta seguida no torneio e teve o 10° gol de André. O clube carioca conseguiu sair da zona de rebaixamento, mas o São Paulo voltou, após sofrer 3 a 0 do Santos.

Outro clube em má fase é o Botafogo, que apenas empatou com o Fluminense em um Maracanã com 19 mil pessoas, enquanto o Corinthians deixou setembro para trás e começou outubro com dois gols contra o Bahia. O fim de uma sequência de oito jogos sem vitória. Vamos aos destaques?

Adeus, Dunga

Depois de Fernandão e Falcão, Dunga foi mais um ídolo que foi demitido do Internacional. Ele perdeu o emprego após perder para o Vasco, quarta derrota seguida no Campeonato Brasileiro. A distância para a zona de Libertadores já é a mesma que para a de rebaixamento, da qual o clube carioca conseguiu sair. André fez o décimo gol em 19 partidas, é o artilheiro do Vasco no Campeonato Brasileiro e liderou uma boa apresentação de jovens, como Dakson, Marlone e Willie. Em Macaé, esse trio foi melhor que Andrés D’Alessandro, Diego Forlán e Leandro Damião.

Pode ter sido fogo de palha

O São Paulo venceu três seguidas com Muricy Ramalho no banco de reservas, mas já não ganha há quatro jogos no campeonato e voltou para a zona de rebaixamento. A última derrota foi feia. Alison foi expulso e, mesmo com um jogador a menos durante todo o segundo tempo, o Santos fez mais dois gols no São Paulo, que precisa provar que a volta de Muricy surtiu um efeito real no time, e não apenas aquela reação tradicional quando os treinadores são trocados.

Teve clássico no Maracanã

Fluminense e Botafogo jogaram no Maracanã, mas, pelo visto, pouca gente ficou sabendo. Apenas 19.562 torcedores compareceram, o menor público de um clássico desde a reabertura do estádio. Não foi dos melhores jogos também. Pouca coisa aconteceu depois do gol de empate de Bolívar, aos 13 minutos do primeiro tempo – Biro Biro abriu o placar aos 3 para o Flu. Tudo bem, não tinha muita gente para reclamar.

O artilheiro Borges

Apenas Paulo Baier marcou mais gols que Borges no Campeonato Brasileiro por pontos corridos. Com dois, ele comandou a goleada por 4 a 0 do Cruzeiro contra a Portuguesa, no Mineirão, que manteve a vantagem de 11 pontos para o vice-líder Grêmio a 13 rodadas do fim. Os gaúchos precisam tirar quase um ponto por rodada. Missão dura.

Sonho ou loucura?

A campanha longa na Libertadores e aquela natural ressaca pós-título afastaram o Atlético Mineiro da briga pelo Campeonato Brasileiro. Com três vitórias e um empate nos últimos quatro jogos, e muito pela incompetência dos rivais, o clube já é quinto colocado. O técnico Cuca falou em tentar tirar os 18 pontos de diferença para o Cruzeiro após a goleada sobre a Ponte Preta, jogo atrasado da oitava rodada. Sonho ou loucura? Por enquanto, loucura.

Jogo quente

O confronto direto pela vice liderança do Campeonato Brasileiro talvez tenha deixado os jogadores de Grêmio e Atlético Paranaense com muita vontade. Foram três expulsões, duas dos curitibanos, no jogo que manteve os gaúchos correndo atrás do líder Cruzeiro. O Grêmio venceu a segunda seguida no Brasileiro, mas vai precisar acelerar o passo. Ainda são 11 pontos de distância.

Seja bem-vindo, outubro

Desde a goleada sobre o Flamengo, no primeiro dia de setembro, o Corinthians ficou oito jogos sem vencer, sete sem marcar, foi goleado pela Portuguesa e viu as esperanças de título evaporarem. Outubro veio com uma novidade: dois gols sobre o Bahia e uma vitória para acalmar os ânimos no Parque São Jorge. O ataque funcionou, mas Alexandre Pato, convocado, e Emerson, suspenso, são desfalques para a próxima rodada. O setor ofensivo não dá um segundo de descanso para o técnico Tite.

A quatro pontos

Sete jogos de invencibilidade sob o comando de Ney Franco, que só perdeu a estreia, para o Flamengo. O clube baiano ganhou do Goiás, na Fonte Nova, e está a quatro pontos da zona de classificação para a próxima Copa Libertadores da América. Contratado do ASA, que disputa a Série B, Willian Henrique fez gol contra o Atlético Paranaense e marcou novamente contra os goianos.

Coritiba em queda livre

O Coritiba chegou a brigar pelo título do Campeonato Brasileiro. É bom lembrar porque a realidade do clube é completamente diferente neste momento. A derrota para o Flamengo, a primeira para o clube carioca em casa desde 1998, foi a quinta seguida no torneio, e a zona de rebaixamento está a apenas quatro pontos. A situação piora porque o meia Alex, machucado, deve ficar de fora da próxima rodada.

O último suspiro de um moribundo?

De candidato a pior clube da era dos pontos corridos a três jogos de invencibilidade. O Náutico arrancou um empate com o Flamengo e ganhou de Coritiba e Ponte Preta. Dos 17 pontos, sete foram conquistados no segundo turno. É o último suspiro de um moribundo? O líder Cruzeiro, no próximo domingo, é uma boa forma de descobrir.