O 9 a 1 da Juventus sobre a Inter em 1961, jogo que fomentou a grande rivalidade nacional

Tido como um dos momentos mais controversos da história do Derby d'Italia, o jogo foi marcado por um placar elástico e polêmicas com a federação

Na lista de clássicos italianos, o confronto entre a Juventus e a Internazionale é um dos principais. Chamado de Derby d’Italia, o duelo entre os bianconeri e os nerazzurri carrega um simbolismo especial desde a década de 30, época em que o time de Milão e o de Turim conquistaram oito das primeiras 11 edições da Serie A – transformada em liga em 1929. Não se sabe ao certo qual foi a origem de uma das mais importantes rivalidades do país, mas a história, de alguma forma, acaba ligando isso ao fato das duas cidades serem as mais industrialmente desenvolvidas da Itália e terem recebido muitos migrantes de outras regiões do país no passado, o que fez com que Inter e Juve se tornassem os times mais populares nacionalmente. Em 1961, um jogo em que a Velha Senhora fez 9 a 1 na Internazionale acabou sendo um fator contribuinte para que essa rivalidade fosse fomentada.

VEJA TAMBÉM: Respeito: Torcedores da Lazio cantam o nome do filho de Bonucci, que superou grave doença

A partida que ateou fogo na animosidade entre Juventus e Internazionale aconteceu na temporada de 1960/61. Era abril de 1961 e, àquela altura da competição, a Juventus estava na corrida por mais um Scudetto. E em sua cola estavam Internazionale e Milan, segundo e terceiro colocado na tabela de classificação, respectivamente, perseguindo a já maior campeã italiana na disputa pelo título da temporada. A Velha Senhora recebeu os nerazzurri no Olimpico Grande Torino, que era a casa que compartilhava com o Toro até se mudar para o Estádio delle Alpi.

Vindo de uma temporada vitoriosa, em que faturou o 11º Scudetto de sua história, a Juve estava confiante. A Inter, por sua vez, também, uma vez que naquela altura ela estava mais próxima do título pela primeira vez desde 1953/54, quando foi campeã nacional pela sétima vez. Apenas quatro pontos a separavam a Velha Senhora. A confiança e o ânimo dos azuis de Milão, no entanto, desapareceram conforme o decorrer da partida e o que aconteceu posteriormente com o resultado. Naquele dia, a Inter foi declarada vitoriosa por 2 a 0 mesmo sem ter jogado os 90 minutos. Isso porque o jogo teve que ser cancelado devido a invasão de torcedores bianconeri no gramado. O estádio estava superlotado, algo que foi constatado pela arbitragem antes de a bola rolar, mas que não impediu que o embate acontecesse. A partida acabou interrompida, sem ser retomada.

Por conta do ocorrido, a Juventus entrou com um recurso na federação italiana – curiosamente, presidida por ninguém menos que Umberto Agnelli, dono da própria Velha Senhora. Os bianconeri queriam que a decisão fosse anulada e o jogo disputado novamente, desde o início. O recurso acabou acatado em 3 de junho, véspera da rodada final, quando Inter e Juve dividiam o topo da tabela com os mesmos 46 pontos. O tribunal de justiça desportiva exigiu que os dois times refizessem a partida uma semana depois, mesmo isso não sendo figurado nas normas daquela época. Tirou dois pontos da Inter. Naquela que seria a rodada decisiva, em 4 de junho, os desmotivados nerazzurri perderam para o Catania, enquanto os bianconeri só empataram com o Bari, ratificando o título. Já em 10 de junho, as equipes de Milão e Turim entraram em campo novamente no Olímpico Grande Torino, para cumprir a exigência da federação. Dessa vez, com um público menor e uma exibição fácil da Velha Senhora.

Em protesto, já sem chances de reverter a situação na tabela, a Internazionale não mandou a campo os seus principais jogadores. Longe disso, escalou uma equipe repleta de juvenis. Os garotos de Helenio Herrera não conseguiram segurar Omar Sívori, que já tinha sido artilheiro na temporada anterior e ainda estava sedento por gols. Tanto é que ele fez três em sequência em menos de cinco minutos. Aos 17 minutos de partida, a Internazionale já havia tomado três gols, e três gols do mesmo jogador. Mas o massacre ainda estava só no começo. Mais seis gols do time bianconero ainda aconteceriam. Mais três deles anotados por Sívori. Os juventinos não tiraram o pé, mesmo contra os meninos nerazzurri. O gol de honra da Beneamata foi anotado por ninguém menos do que Sandro Mazzola, então com 19 anos, e prestes a se tornar um dos maiores ídolos da história do clube.

Esse foi o duelo mais controverso da história entre Juventus e Inter. O placar de 9 a 1 marcou a artimanha da federação, uma manobra que permitiu à Juventus faturar o Scudetto. E ela foi o combustível para uma rivalidade intensa, que será aflorada no próximo domingo, no Juventus Stadium. A Inter, sem perder na Serie A há sete partidas, almejando dar sequência a uma arrancada perigosa na tabela. A Juve, líder isolada na tabela, mas com a Roma logo atrás ameaçando tomar seu posto, querendo continuar no topo e atestar mais uma temporada de supremacia.