Quando Abdelhak Nouri chegou ao time principal do Ajax, em 2016, a escolha do número 34 à sua camisa não foi aleatória. O garoto indicava a principal ambição do clube naquele momento: conquistar seu 34° título no Campeonato Holandês. E, quase dois anos depois do ataque cardíaco que deixou a promessa em estado vegetativo, os Godenzonen cumprem o desejo do meio-campista. Appie foi uma lembrança permanente nesta quarta-feira, na noite em que a equipe goleou o De Graafschap por 4 a 1 e confirmou a conquista, após cinco anos de jejum na Eredivisie.

As palavras de Nouri foram relembradas por Donny van de Beek, seu companheiro desde os primórdios na base e também seu melhor amigo. “Appie era muito esperto, não? Ele chegou aos profissionais e sentamos, um ao lado do outro, no vestiário. Então ele me disse: ‘Estou pedindo o número 34, porque sei que iremos buscar o 34° título nacional’. Depois da parada cardíaca que ele sofreu, continuei pensando naquilo e sabia que não deixaria o Ajax até que nós fôssemos campeões. Conquistamos o 34° título. Todos jogamos por Appie também. Desejamos esta taça por muito tempo”, afirmou Van de Beek, em entrevista ao De Telegraaf nesta semana.

Ciente do desejo de Nouri, o Ajax tratou de tornar o garoto onipresente durante a comemoração do título. Os jogadores vestiram o novo uniforme reserva durante a vitória por 4 a 1, mas ganharam uma camisa especial para a entrega da salva de prata. Além de conter o número 34 às costas (aposentado desde o incidente com Appie) também havia uma imagem do eterno companheiro na manga. Já nas redes sociais, os Godenzonen usaram a hashtag “número 34” e dedicaram uma bonita mensagem ao jovem: “Esse é para você”, com uma imagem personalizada do meio-campista.

Van de Beek, em especial, era um dos mais comovidos. Ele criou laços com a própria família de Nouri e conversa diariamente com o irmão do antigo companheiro. “Penso em Appie todos os dias, mas agora que o título se aproxima, ainda mais. Mas não sou só eu. Todos os rapazes do elenco que o conheciam e conviveram com ele sentem saudades. Todos mostram que Appie nunca será esquecido”, complementou o meia. Em suas redes sociais, Frenkie de Jong foi outro a postar uma imagem com Nouri antes da rodada decisiva. Já nesta quarta, gritos de “Appie” soaram entre os jogadores após a vitória sobre o De Graafschap.

O estado de saúde de Nouri é estável, mas ocorreram pouquíssimas mudanças em seu quadro. O meio-campista permanece em estado vegetativo, com raras interações, por conta dos danos que a parada cardíaca causou em seu cérebro. Está internado em uma casa de repouso, mas será transferido à residência de sua família em poucas semanas. Seus familiares estiveram presentes recentemente na final da Copa da Holanda e no jogo de volta contra o Tottenham pela Champions.

E, mesmo depois de quase dois anos, a corrente positiva ao redor de Nouri prevalece. Na rodada anterior do Campeonato Holandês, durante a goleada sobre o Utrecht, o nome de Appie foi gritado na Johan Cruyff Arena. Da mesma forma, as arquibancadas continuam exibindo faixas e outras mensagens de apoio. Até os jogos da base dos Godenzonen ganharam um aumento de público, inclusive estrangeiro, para homenagear o camisa 34. E o 34° título termina como a maior lembrança.