O Liverpool possui a melhor dupla de laterais do planeta e a importância de ambos no sucesso dos Reds é evidente. O Leicester não conta com jogadores tão badalados na posição, mas pode dizer que também está entre os clubes mais bem servidos do mundo no setor. Ricardo Pereira tornou-se um elemento fundamental às Raposas desde a temporada passada, enquanto Ben Chilwell ascende. Dois motores ao time de Brendan Rodgers, que ajudaram a encaminhar a vitória desta quarta no Estádio King Power. Pereira, em especial, foi o melhor em campo e permitiu que os azuis goleassem o West Ham por 4 a 1.

Segundo números do site WhoScored, que avalia os jogadores a partir de suas estatísticas, Ricardo Pereira é o melhor lateral direito da Premier League na atual temporada. O português é um bom marcador, preciso nos desarmes e com ótima leitura das jogadas. Nesta temporada, lidera a competição em roubadas de bola. Ainda assim, possui um elemento extra em suas subidas ao ataque. Desde a última temporada, são cinco gols e oito assistências, ótimos números a um jogador de sua posição – abaixo apenas de Trent Alexander-Arnold. A chegada de Brendan Rodgers ao comando do Leicester contribuiu para que os predicados do camisa 21 fossem ainda mais aproveitados. Titular nos últimos jogos de Portugal, tem tudo para ir à Euro 2020.

Do outro lado, Chilwell não é tão efetivo, mas contribui até mais para a cadência do jogo. O jovem cresceu na hierarquia do Leicester durante as últimas temporadas e se tornou titular absoluto durante a temporada passada. Apresenta um futebol cada vez mais maduro, com certa dose de oportunismo em seus avanços. Algumas das melhores atuações da equipe nesta campanha passaram por seus pés, sobretudo na histórica goleada por 9 a 1 sobre o Southampton. Não à toa, também deve representar a Inglaterra na próxima Eurocopa. Esta noite, porém, seria bem mais de seu parceiro do outro lado.

Precisando dar uma resposta após os tropeços recentes, o Leicester começou a partida com bastante intensidade. Rodava a bola e pressionava o West Ham, martelando até abrir o placar aos 24. Ricardo Pereira teve grande contribuição, ao receber a enfiada pela direita e bater em direção à pequena área. Quase em cima da linha, Harvey Barnes completou. Brendan Rodgers teria problemas depois disso, ao queimar duas substituições antes do intervalo: Nampalys Mendy e Jamie Vardy se lesionaram. Ao menos, nos longos acréscimos, saiu o segundo tento. Barnes inverteu uma bola na medida e Ricardo Pereira chutou firme para ampliar.

O West Ham deu um pouco mais de graça ao jogo no início do segundo tempo, descontando aos cinco minutos. O árbitro anotou um pênalti discutível mesmo com a consulta à cabine do VAR e, contra um furioso Kasper Schmeichel, Mark Noble converteu. Os Hammers pareciam dispostos a empatar e saíam ao ataque, mas o Leicester recuperou seu ímpeto a partir dos 20 e resolveu o duelo. Numa coleção de finalizações, o goleiro Darren Randolph salvou brilhantemente uma bola de James Maddison que tinha endereço. Já aos 34, lançado por Ricardo Pereira, Kelechi Iheanacho fez grande jogada individual e foi derrubado na área, em pênalti convertido por Ayoze Pérez. O atacante ainda fechou a conta aos 43, em novo lance que começou com Pereira, até Iheanacho ajeitar para o espanhol concluir.

Depois de duas derrotas consecutivas, o Leicester se reergue e segue na cola do Manchester City. Na terceira colocação, as Raposas chegam aos 48 pontos, três a menos que os Citizens. Além do mais, a situação na zona de classificação à Champions está relativamente tranquila, com 14 pontos de gordura em relação ao quinto colocado. Quem não pode relaxar muito é o West Ham. Uma posição acima da zona de rebaixamento, os Hammers só estão fora do Z-3 por causa do saldo de gols.

Classificações Sofascore Resultados