Ao que parece, as grandes cerimônias do futebol mundial ganharam um apresentador para os próximos anos. Didier Drogba teve uma desenvoltura impressionante durante a festa da Bola de Ouro e foi a grande surpresa em uma premiação de ganhadores óbvios. Além da admiração inescapável por aquilo que sua figura representa, o centroavante também deu leveza ao evento e conduziu a noite com muito bom humor. Talvez seja uma versão boleira do que Billy Crystal era ao Oscar. E o ponto alto esteve na dose de autocrítica e galhofa no encontro com Kylian Mbappé.

A origem da história aconteceu em 2009. Mbappé, então com dez anos de idade, aguardava Drogba para uma foto na saída de Stamford Bridge. Aquele, porém, não era um bom dia ao centroavante: o Chelsea acabara de ser eliminado da Champions League pelo Barcelona, com o famoso gol de Andrés Iniesta. Sem muita cabeça, o centroavante ignorou o amigo que tentou fazer a ponte e preferiu não dar atenção ao menino. Tempos depois, descobriu que o fã era justamente Mbappé. E resolveu reparar a falta de gentileza.

Drogba tratou tudo como uma grande brincadeira. Chamou o jogo de “desgraça”, apontando para Messi, e pediu para tirar uma foto com Mbappé. Ambos bateram uma selfie, com o restante da plateia em pé ao fundo. Enquanto o veterano deixou o ensinamento, o garoto também tirou sua casquinha. “É por isso que eu sempre busco tirar as fotos com as crianças”, brincou o francês. Ficou o sorriso. Drogba mostrou outro grande talento nesta noite.