Num jogo elétrico, o Everton se reencontrou com as vitórias ao superar o Fulham em Craven Cottage

Depois de quatro rodadas sem vencer, o Everton finalmente se recuperou na Premier League. Os Toffees visitaram Craven Cottage e fizeram uma partida emocionante contra o Fulham. A volta de Richarlison foi importante à equipe, ainda que Dominic Calvert-Lewin mais uma vez tenha roubado os holofotes com dois gols. O excelente primeiro tempo contribuiu para o triunfo dos azuis por 3 a 2, embora os londrinos tenham botado pressão no segundo tempo em busca do empate. Os três pontos não são suficientes para recolocar o time de Carlo Ancelotti no topo da tabela, mas a equipe recobra suas forças pelas copas europeias.

O Everton precisou de 42 segundos para abrir o placar em Craven Cottage. Richarlison roubou a bola no campo de ataque e arrancou à linha de fundo, onde cruzou para a pequena área. Calvert-Lewin completou às redes. A resposta do Fulham, ao menos, não demorou. Jordan Pickford precisaria intervir diante de Bobby Decordova-Reid, mas logo o empate saiu aos 15. Depois de uma envolvente tabela com Tom Cairney, Decordova-Reid achou um espaço na defesa adversária e bateu cruzado, tirando do alcance de Pickford.

O início de jogo frenético continuaria, pendendo ao Everton novamente. Calvert-Lewin teve um gol anulado por impedimento, enquanto Richarlison parou em excelente defesa de Alphonse Aréola, depois de fazer fila na defesa adversária. De qualquer maneira, a pressão dos visitantes funcionaria, com o segundo gol aos 29. Alex Iwobi fazia boas jogadas pela direita, até que resolveu enfileirar três adversários. Passou a James Rodríguez no meio, que abriu com Lucas Digne sozinho na esquerda. O passe veio na medida para Calvert-Lewin guardar mais uma vez.

E o Everton aproveitaria o momento, com o terceiro gol saindo cinco minutos depois. Após mais uma abertura de James, de novo Digne cruzou, agora para cabeçada de Abdoulaye Doucouré rumo às redes. No fim do primeiro tempo, com o amplo domínio da equipe de Carlo Ancelotti, o quarto tento poderia ter saído. Richarlison arrematou para fora e James parou em Aréola.

O segundo tempo recomeçou parecido com o primeiro, depois que Aréola negou mais uma vez o gol a Richarlison no primeiro minuto, em desvio do atacante com pouco ângulo. Mas o Fulham também melhorou e passou pressionar, especialmente após as entradas de Aleksandar Mitrovic e Ruben Loftus-Cheek. Foi a partir de uma boa tabela entre os dois que os Cottagers ganharam um pênalti aos 23. Ivan Cavaleiro assumiu a cobrança e bateu mal, por cima do travessão. Ao menos, os londrinos descontariam logo na sequência, dois minutos depois. Ademola Lookman arrancou pela direita e tocou na linha de fundo para Loftus-Cheek balançar as redes. Ainda rolou uma pressão do Fulham no fim, sem grandes chances, mas enclausurando o Everton atrás e forçando Carlo Ancelotti a fechar a casinha para segurar o triunfo.

O Everton chega aos 16 pontos na Premier League com a vitória, encerrando o incômodo jejum depois de disparar no início da competição. É o sexto colocado, ultrapassando ao menos o Aston Villa nesta rodada. Já o Fulham ocupa o 17° lugar, uma posição acima da zona de rebaixamento, com quatro pontos nesta volta à primeira divisão.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore