O Tottenham demorou um pouco mais para convencer nesta temporada. Depois do impressionante triunfo sobre o Manchester United, as derrotas para Watford e Liverpool botaram interrogações sobre o time de Mauricio Pochettino, sem novidades no mercado de transferências. Além do mais, o início errante na Liga dos Campeões era outro entrave. Mas, aos poucos, os Spurs engrenaram. A despeito da derrota no clássico contra o Arsenal, novembro já havia sido um ótimo mês em Wembley. E o real potencial dos londrinos fica evidente nestas últimas semanas. Após a revanche contra os Gunners na Copa da Liga Inglesa, a equipe emendou duas goleadas. Após atropelar o Everton por 6 a 2, neste Boxing Day enfiou 5 a 0 sobre o Bournemouth. Passeio que coroa a boa sequência, assim como a vice-liderança – assumida também com a ajuda do Leicester, que derrotou o Manchester City.

Ao longo da noite em Wembley, o Tottenham finalizou menos que o Bournemouth, mas foi letal em suas ações. O primeiro gol saiu aos 16 minutos, em chute de Christian Eriksen que desviou na marcação e matou o goleiro Asmir Begovic. Heung-min Son ampliou aos 23, graças ao bom trabalho de Kyle Walker-Peters. O lateral roubou a bola no campo de ataque e rolou para o sul-coreano resolver. Pois o jovem ainda daria sua terceira assistência aos 35 minutos. Lançado por Harry Winks, Walker-Peters cruzou de primeira e encontrou Lucas Moura dentro da área, pronto para balançar as redes.

O Bournemouth chegou a ter um gol anulado bem anulado e um pênalti reclamado, mas não impediria a goleada do Tottenham no segundo tempo. Eriksen deu uma assistência magistral ao quarto gol. O lançamento milimétrico caiu na frente de Harry Kane, que saiu na cara do gol e bateu por baixo de Begovic. Por fim, aos 25, Son deu números finais ao duelo, aproveitando rebote do goleiro após lance bastante confuso. Nada que tirasse o brilho do resultado.

O Tottenham venceu 12 de seus últimos 14 jogos na Premier League. Fecha o primeiro turno com 15 vitórias em 19 rodadas e 45 pontos conquistados. Não fossem as derrotas em alguns dos confrontos diretos, o time de Mauricio Pochettino poderia estar mais próximo do Liverpool. Ainda assim, a seis pontos dos Reds, diante da queda do Manchester City, os Spurs parecem os mais preparados a seguir no encalço dos líderes neste momento. Em má fase, o Bournemouth é o 11°, com 26 pontos.